Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019

Pesquisa divulgada pela TV Record aponta disparada de Jader e Helder Barbalho




COMPARTILHE

Uma pesquisa feita pelo instituto Real Time Big Data, divulgada na TV Record, aponta o candidato Helder Barbalho (MDB) liderando a corrida para o Governo do Pará com 49% das intenções de votos. Foram ouvidas 1.200 pessoas entre os dias 18 e 19 de setembro, o levantamento possui margem de erro de 3% para mais ou para menos.

Os dados foram registrados no sistema de registro de pesquisas eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número de identificação 06230/2018 e possui 95% de nível de confiança.

Na pesquisa estimulada, quando o eleitor escolhe o favorito na lista dos candidatos, Helder Barbalho aparece em primeiro, seguido de Márcio Miranda e Paulo Rocha. - Veja abaixo:

Helder (MDB) de 45% para 49% -  Márcio Miranda (DEM) de 10% para 15% -          Paulo Rocha (PT) de 12% para 13% -     Fernando Carneiro (PSOL) de 3% para 0,5% -     Cleber Rabelo (PSTU) de 3% para 0,5% -  Brancos e Nulos eram 10% e permanecem 10% -           Indecisos de 18% para 12% - Foram realizados também o levantamento de intenções de votos para três possíveis cenários no 2º turno:

Rejeição - O candidato do MDB também apresentou o maior índice de rejeição, com 35%, dois por cento a frente de Paulo Rocha (PT), que ficou com 33%. Márcio Miranda (DEM) foi rejeitado por 28% dos paraenses. Helder 35% Paulo Rocha 33% Márcio Miranda 28% Fernando Carneiro 22% Cleber Rabelo 21%

Disputa no Senado - Na pesquisa estimulada para senador, o candidato Jader Barbalho lidera a disputa com 34%, seguido de Mário Couto (PP) com 23% e Zequinha Marinho (PSC), com 19%:


Autor: AMZ Noticias com Zé Dudu


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia