Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019

Deputado diz que perda de território de Nova Xavantina para Barra do Garças foi injusta




COMPARTILHE

Visitando Nova Xavantina na tarde do dia (26), o deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), candidato à reeleição, disse que a perda de 5 km de Nova Xavantina para Barra do Garças, na divisa entre os dois municípios, “foi uma injustiça” e desde então luta ao lado do prefeito João Batista Vaz da Silva pela recuperação desta faixa territorial.

Nininho foi presidente da Comissão de Revisão Territorial dos Municípios e das Cidades da Assembleia Legislativa, abraçou a causa do prefeito Cebola e elaborou o projeto que fez um estudo sobre os limites de todos os municípios mato-grossenses, do qual foi promulgado a Lei 10.500, que determinou mudanças em 35 municípios, entre eles Nova Xavantina e Barra do Garças, estabelecendo o novo limite entre os dois municípios, do Córrego do Zacarias para o Córrego Água Azul.

SUSPENSA - Por força de liminar, a eficácia da Lei foi suspensa pela Justiça da Comarca de Chapada dos Guimarães, após gestões neste sentido da classe política de Barra do Garças, à qual o prefeito Cebola recorreu e aguarda decisão da Justiça.

“A Juíza de Chapada alegou que não houve audiência pública para mudar a divisa, então nós argumentamos que se for por isso, a Lei que nos tirou a faixa territorial desde o distrito de Indianápolis (Pindaíba), nossa antiga divisa, terá que ser suspensa pois também não houve audiência pública, há 30 anos. Em vez de retornarmos até o Córrego Ázul, voltaremos até o Pindaíba, de onde nunca deveríamos ter saído” disse o prefeito na reunião política desta quarta-feira na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Nova Xavantina.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - No centro dos argumentos do prefeito, está o fato de que a população de Indianápolis e de toda a faixa territorial que vai até o Ribeirão Zacarias, se utiliza dos serviços essenciais de saúde e conservação de estradas e pontes prestados pela Prefeitura de Nova Xavantina. “Se somos nós que cuidamos, não é justo de que na hora de recebermos os impostos, estes sejam transferidos para Barra do Garças” argumenta Cebola.

Segundo o deputado Nininho, as novas divisas intermunicipais fundamentaram-se em documentos legais, cartográficos e levantamentos técnicos adicionais, arquivados em meio analógico e digital no órgão oficial de Cartografia do Estado, feitos em conjunto Assembléia, SEPLAN -Secretaria Estadual do Planejamento e IBGE.

“A grande maioria ficou satisfeita com essa iniciativa. As populações que estavam distantes das cidades teriam apoio social e toda infraestrutura necessária, mas temos certeza que vamos ganhar a causa na Justiça” concluiu.


Autor: Ezio Garcia com Sintonina News


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia