Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019

Assaltantes roubam frigorífico em Redenção à procura de pedras de fel de bovinos




COMPARTILHE

Três homens ainda não identificados, portando de armas de fogo, assaltaram o Frigorífico São Francisco, localizado a 8 km de Redenção, Rodovia BR-158, na saída para Santana do Araguaia.

O crime ocorreu no início da tarde do último domingo (28). De acordo com a polícia os assaltantes estavam à procura de pedras de fel. Que são raras e retiradas da vesícula do boi.  Cada grama da pedra custa em média, R$ 170,00. As pedras de fel podem ser vendidas, para indústrias farmacêuticas.

Ainda segundo a polícia, no frigorífico estava sete pessoas, entre elas o proprietário do estabelecimento. Os criminosos levaram sete celulares, uma camionete Fiat Strada Walking, branca, placas QDB-7439, pertencente ao proprietário da empresa.

Eles também levaram uma caminhonete Toyota Hilux, vermelha, placas QEJ-4393 pertencente ao técnico que fazia a manutenção em alguns equipamentos no frigorífico. A polícia segue investigando, para chegar até os três assaltantes, para coloca-los atrás das grades e recuperar os veículos das vítimas.

O que é a pedra de fel? -  Segundo Gelson Luís Dias Feijó, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Corte do Mato Grosso do Sul, a pedra da vesícula bovina ou Pedra de Fel (como é conhecida no mercado paralelo) só existe em animais mais velhos e é extraída no momento do abate.

Assim que a pedra é retirada vai para uma caixa, guardada a sete chaves, devido ao grande valor agregado. Ela também é chamada de “pedra dourada”, “pedra do céu” e em inglês “ox galistone”. Na Internet há um mercado para a pedra onde dizem valer o peso do ouro. A pedra de fel é usada em países do Oriente, em especial o Japão. Uns dizem que seu uso está associado ao processo de indução para formação da pérola. Outros asseguram que possuem propriedades altamente afrodisíacas e é usada em produtos farmacêuticos.

“Seja qual for sua verdadeira utilidade, quem conhece parece não querer dividir o segredo. Sabe-se que funcionários de frigoríficos até disputam a linha de abate próxima ao fígado do animal na esperança e encontrar um desses cálculos”, comentou Gelson Luís Feijó.


Autor: AMZ Noticias com Zé Dudu


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia