Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019

Professora eleita deputada diz que escola deve tomar partido e critica projeto de Bolsonaro




COMPARTILHE

A ex-secretária de educação de Mato Grosso, professora Rosa Neide Sandes (PT), eleita deputada federal na eleição do último dia 7 de outubro, criticou duramente o projeto Escola Sem Partido, uma das principais bandeiras do plano de governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para educação. Para a professora, as esoclas do país precisam tomar parte dos problemas sociais. Ela também garantiu que irá lutar contra a proposta no Congresso Nacional.

“Escola sem partido é um termo utilizado para ganhar a sociedade, para influenciar de uma forma negativamente em relação a educação. Eu como professora digo que a escola deve ter partido sim, e que não é político. A escola deve sim tomar parte dos problemas sociais”, afirmou em entrevista à Rádio Capital FM. A deputada eleita também explicou que não existe doutrinação ideológica ou partidária nas escolas e que a maioria dos profissionais da educação atualmente nem são filiados a partidos políticos.

“Quando ele diz escola sem partido é como se algum partido manipulasse a educação. A maioria dos educadores, uma grande parte tem senso crítico. A maioria dos professores não são filiados a algum partido, mas por terem senso crítico, por serem pessoas críticas eles aproximam ideologicamente a alguns partidos, não necessariamente ao PT, mas a partidos ligados a esquerda do Brasil”, avaliou.

Por fim, a professora concordou que partidos políticos não devem estar presente na educação, mas defendeu que as escolas tomem partidos em todos os assuntos que afligem a sociedade para ensinar os alunos. "Quando o aluno faz uma pergunta que deixa o professor, o pai ou a mãe inibido diante do assunto, a professora não tem o direito de não responder da forma correta e para idade correta? Isso é tomar parte, é como a escola tomou o partido na situação. Eu como professora também não concordo que partidos políticos tomem conta de uma escola. Não é partido político, é tomar partido nas questões que afligem a sociedade", analisou.

Formada em pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a professora Rosa Neide tem mais de 30 anos de serviços prestados a educação do Estado, sendo por duas vezes secretária da pasta. Em sua primeira eleição, disputada neste ano foi a oitava mais votada, sendo eleita por média, com 51 mil votos.


Autor: Carlos Dorileo com Olhar Direto


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/norteara/public_html/noticia.php on line 212
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia