Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Fantástico mostra supostos erros e fraudes na Caravana da Transformação de Pedro Taques




COMPARTILHE

O mutirão de catarata em Mato Grosso, feito durante a Caravana da Transformação do Governo do Estado e que é investigado pelo Ministério Público por suposta fraude e erro médico, foi destaque do programa Fantástico, da Rede Globo, nesse domingo (11).  

A reportagem aponta que a empresa vencedora da licitação de R$ 48 milhões para realização do mutirão estaria aumentando o número de procedimentos realizados para receber mais dinheiro do Estado.

Além disso, um suposto erro médico também é apurado pela promotoria, confira trecho da matéria: Mutirão de catarata no Mato Grosso é investigado por possível erro médico e fraude. - Um mutirão para operar gente com catarata, 48 milhões de verba do governo. A empresa responsável pelo serviço prestou as contas e aí embaçou tudo, porque a cura muita gente não viu.

Para fazer os atendimentos, o governo de Mato Grosso contratou por licitação uma empresa de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.Os mutirões começaram e logo chegaram denúncias ao Ministério Público: ela estaria inflando, aumentando, o número de cirurgias e consultas realizadas para receber mais dinheiro do estado. Além da suspeita de pagamento em dobro, a promotoria investiga se houve erro médico.

Um dos operados, por exemplo, saiu da cirurgia com um comprovante que dizia que ele recebeu a lente artificial usada na cirurgia de catarata. Mas a visão só piorou. Depois, ele procurou um médico particular, que concluiu: "não há nenhuma lente" no olho direito. Clique AQUI para assistir a reportagem completa.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias