Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Seminário Internacional discute poluição dos recursos hídricos na região amazônica




COMPARTILHE

Ainda estão abertas as inscrições para o III Seminário Internacional de Educação Ambiental do Pará, que esse ano tem como tema a “Poluição hídrica e seus impactos sobre as espécies” e que conta com a participação do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiverisdade (Ideflor-bio).

O evento acontece entre os dias 19 e 21 de novembro, na Universidade Federal do Pará, e as inscrições podem ser feitas até sexta-feira (16). Também será possível inscrever-se presencialmente, no dia do evento. As inscrições custam R$ 20 quando feitas antecipadamente e R$ 30 no dia do evento.

Em ambos os casos, os inscritos devem levar um brinquedo, o qual será doado a instituições que trabalham com crianças. Na programação, um extenso debate sobre o papel dos recursos hídricos e os perigos da poluição de rios, igarapés e mananciais de abastecimento para as diversas espécies animais, vegetais e também os humanos que vivem no Pará e na região amazônica.

O Ideflor-bio participará do evento com uma palestra sobre o papel das Unidades de Conservação na proteção de mananciais de abastecimento de água. No Pará, o Parque Estadual do Utinga é uma Unidade de Conservação gerenciada pelo Ideflor-bio e criada com o intuito principal de proteger os lagos Bolonha e Água Preta, dois mananciais que abastecem aproximadamente 70% da população da Região Metropolitana de Belém.

O Parque possui uma área aproximada de 1400 hectares, o qual abrange os dois lagos e a mata que os circunda. Dentro desses espaços, existem diversas políticas de proteção e conservação da biodiversidade local, as quais buscam preservar as riquezas naturais existentes: mais de 300 espécies de flora, 400 espécies de fauna, além dos lagos.

“Podemos perceber, então, que as UCs são essenciais para a proteção desses mananciais. É também primordial discutirmos essas questões no contexto da educação ambiental, pois é só quando a sociedade está devidamente informada e discutindo o tema que nós temos uma chance, de fato, de proteger os nossos recursos hídricos”, comenta Julio Meyer, gerente do Paruqe Estadual do Utinga e palestrante no primeiro dia do Seminário.

Além das palestras, o Seminário conta também com oficinas, feira sustentável, circuito audiovisual e uma visita técnica com realização de trilhas no Parque Estadual do Utinga. “Essa é uma oportunidade de os participantes do evento conhecerem de perto e na prática aquilo que será discutido no evento”, acrescenta Julio Meyer.

O III Seminário Internacional de Educação Ambiental do Pará é organizado pela Associação Cultural Nhandeara, em parceira com a Universidade Federal do Pará. “O Ideflor-bio agradece o convite para participar do seminário e entende que são espaços como esses que favorecem a discussão de temas voltados ao meio ambiente e à produção de novos métodos, conhecimentos e práticas que busquem beneficiar a nossa natureza”, complementa Julio Meyer.


Autor: AMZ Noticias com Dilermando Gadelha


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia