Terca-Feira, 23 de Julho de 2019

Polícia identifica 11 vítimas de professor de futebol acusado de abuso sexual em Cuiabá




COMPARTILHE

Novas vítimas do treinador de futebol, C. B. A., 31 anos, conhecido como "Professor Willian", foram identificadas pela Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica).

O suspeito foi preso por força de mandado de prisão preventiva, na segunda-feira (17.12).  Até o momento, 11 vítimas com idades entre 10 e 16 anos, confirmaram abusos praticados pelo acusado.

No interrogatório, após a prisão, o suspeito que usava o nome falso de “Willian Junior” usou do direito de se manter em silêncio sob a orientação do advogado. Segundo a apuração, o professor praticava os abusos durante viagens com os alunos, em hotéis onde ficavam hospedados.

No celular dele, apreendido após sua prisão, foram encontradas dezenas de imagens (fotos e vídeos) de meninos se masturbando, do órgão sexual, e mostrando o abdômen, apenas de cueca. Por conta das imagens ele foi autuado em flagrante nos artigos 241 B da Lei .8069/90, por adquirir, possuir ou armazenar imagens de pornográficas envolvendo crianças ou adolescentes.

Entre as vítimas identificadas, algumas disseram que mantiveram relação sexual com o suspeito, outras afirmaram apenas terem trocado fotos íntimas com o acusado. Segundo os relatos, o professor alegava que precisava saber se a vítima tinha físico bom e analisar o tamanho do membro sexual dos garotos para acompanhar o seu crescimento. O treinador orientava as vítimas apagarem as mensagens para que não fossem visualizadas pelos pais.

Uma das vítimas contou que o suspeito portava arma de fogo e fazia ameaças aos meninos. Durante as viagens, o treinador dava um remédio (uma espécie de sedativo) aos alunos que reclamavam de dores, que faziam com que as vítimas adormecessem, momento em aproveitava para praticar os abusos. Um suplemento caseiro que era preparado pelo suspeito e vendido as vítimas será encaminhado para perícia para avaliação do conteúdo.

A Deddica identificou uma vítima no município de Nossa Senhora do Livramento, em que a mãe chegou a registrar boletim de ocorrência contra o suspeito. As investigações apontam que ele também agiu na cidade Sorriso, antes de vir para Cuiabá.

Investigações - A investigação começou em outubro deste ano, quando a mãe de um menino procurou a Delegacia e relatou os fatos praticados pelo professor da escolinha de futebol que atende os bairros Dr. Fábio, Três Barras e Novo Horizonte. A escolinha atende dezenas de crianças e adolescentes, sexo masculino, entre  8 a 16 anos.

Foi instaurado inquérito policial e até requisitada a prisão do suspeito em relação a primeira vítima, mas a Justiça entendeu pela não decretação. As investigações evoluíram e duas novas mães de vítimas, com idades de 14 anos, denunciaram que também seus filhos tinham sofrido abuso sexual por parte do professor.

A Polícia Civil suspeita de que foram dezenas de alunos que sofreram abusos sexuais por parte do professor e solicita que as mães dessas eventuais vítimas procurem a Deddica (Av. Dante Martins de Oliveira, s/nº. (anexo ao Complexo Pomeri) Planalto – Cuiabá / MT.3901-5700) para efetivar a denúncia, por meio de boletim de ocorrência.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia