Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020

Polícia prende homem acusado de matar índio com requintes de crueldade em Ourilândia do Norte




COMPARTILHE

A Polícia Civil prendeu, na quarta-feira (09), Douglas Silva de Sousa apontado como autor do assassinato do indígena Djokro Kayapó, em Ourilândia do Norte, sudeste paraense.

O crime ocorreu no último dia 28 de dezembro, quando a vítima foi morta com vários golpes de faca, no Setor Liberdade, área urbana do município. As primeiras informações sobre o crime, na ocasião, foram levantadas pela equipe policial da cidade, sob comando do delegado Luiz Almeida. Conhecido como Pio, o indígena fazia parte da Aldeia Turedjam.

A vítima foi encontrada com cortes no rosto e nas costas. A equipe de policiais civis da Delegacia de Ourilândia do Norte, após trabalho de investigação, conseguiu chegar à identificação de Douglas que, assim, teve mandado de prisão requerido à Justiça pelo delegado. As investigações mostraram que a vítima foi morta sem motivação aparente.

"A motivação foi unicamente a maldade e o desdém pela vida humana", salientou o delegado. Ainda, conforme o policial civil, no dia do crime, a vítima estava muito embriagada, quando o acusado o viu caminhando pela rua e resolveu matá-lo a facadas sem qualquer motivo. Preso, o acusado negou a autoria do crime.

Após ser preso, Douglas Silva foi transferido para uma unidade do Sistema Penitenciário na região metropolitana de Belém, para ficar custodiado no aguardo de julgamento. Ele responderá por homicídio qualificado por motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima. Informações da Polícia Civil 


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias