Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019

Mineradora recebe licença de instalação de projeto para extração de níquel no sul do Pará




COMPARTILHE

A Horizonte Minerals conseguiu a licença de instalação (LI) para o Projeto de Ferro-Níquel Araguaia, no Pará. no sul do distrito mineiro de Carajás, informou a companhia em nota ao mercado nesta segunda-feira.

A LI foi concedida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) do Estado. A empresa prevê uma produção de 52 mil toneladas do minério por ano.

“Estou muito satisfeito em anunciar a concessão da Licença de Instalação (LI) para o Araguaia, uma vez que representa um importante marco para a empresa. Sujeita a financiamento, a empresa agora possui as licenças ambientais necessárias para iniciar a construção, incluindo as Outorgas de Uso de Recursos Hídricos emitidas em 2018 e a LI, emitida recentemente. A LI permite o início da implantaҫão da planta de processo RKEF e infraestrutura associada”, disse Jeremy Martin, diretor executivo da Horizonte.

O Projeto inclui uma operação de mineração de níquel laterítico a céu aberto, que explorará uma reserva mineral de 27,5 milhões de toneladas (Mt) para produzir 52 mil toneladas de ferro-níquel (FeNi) por ano, contendo 14,5 mil toneladas de níquel, durante 28 anos de vida útil da mina.

O processo metalúrgico inclui uma única linha RKEF para extrair FeNi do minério laterítico. A planta RKEF e a infraestrutura do Horizonte Minerals projeto serão construídos no período de 31 meses. Após o período inicial de ampliação, a planta atingirá capacidade total de processamento de aproximadamente 900 mil toneladas de minério seco por ano.

“A LI e os resultados do FS, combinados com os fundamentos positivos acerca do mercado de níquel posiciona bem a Horizonte para 2019, com o projeto Araguaia pronto para construir para suprir o mercado de ferro-níquel e nosso segundo projeto, o projeto de níquel-cobalto Vermelho, continua avançando para suprir o mercado de baterias de veículos elétricos. Esperamos ansiosamente atualizar o mercado nos próximos meses, sendo este um período animador para a Empresa”, afirmou o diretor executivo.

O produto extraído será transportado por rodovia até o porto de Vila do Conde, em Barcarena (PA). “Durante os 28 anos de vida útil da mina, espera-se que o Araguaia gere fluxo de caixa após impostos de US$ 1,6 bilhão e se posicione na metade inferior da curva global de custo”, disse Martin.

O Araguaia irá gerar aproximadamente 500 empregos diretos e indiretos na região rural do Sudeste do Pará, durante os 28 anos de operação. A maior parte destes trabalhadores residirá no local durante a fase operacional, segundo a empresa. Espera-se que o pico de mão de obra na construção seja de mais de 1 mil postos de trabalho.

De acordo com a Horizonte, a análise econômica, publicada em outubro de 2018, indica VPL após impostos de US$ 401 milhões e TIR de 20,1%, utilizando a previsão de caso base de US$ 14.000 por tonelada de níquel, aumentado para US$ 1.906 milhões e 50,4% se for utilizada a previsão de preço de longo prazo da Wood Mackenzie de US$ 26.450 por tonelada de níquel. As informações são da Horizonte Minerals.


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/norteara/public_html/noticia.php on line 212
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia