Terca-Feira, 23 de Abril de 2019

Hospital Regional de Marabá debate segurança no uso e administração de medicamentos




COMPARTILHE

Os hospitais gerenciados pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar realizam, de 21 a 25 de janeiro, a 1ª Semana da Farmácia Hospitalar. Neste período, os participantes discutirão ações para alcançar o Desafio Global de Segurança do Paciente, lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em março de 2017. A ideia é reduzir pela metade os danos evitáveis associados a medicamentos em um período de cinco anos.

No Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, a programação envolverá mais de 600 profissionais e será estendida para pacientes e acompanhantes. Dentre os temas a serem abordados, destacam-se o uso racional de antibióticos, os riscos da automedicação, boas práticas farmacêuticas e a atuação do profissional da Farmácia na assistência à saúde.

Segundo a supervisora de Farmácia da Unidade, Letyce Santiago, o evento reforça práticas já adotadas pelo Hospital por meio do Programa Nacional de Segurança do Paciente, estabelecido pelo Ministério da Saúde.

"Situações adversas podem ocorrer em qualquer etapa da assistência, porém podem ser evitadas. Por isso, precisamos adotar práticas que garantam a segurança do paciente e da própria equipe. Além de debater esses mecanismos, o evento também é relevante para integrar a equipe assistencial, sempre levando em consideração que um erro pode ser fatal pra um paciente, e que esses medicamentos precisam ser administrados da forma correta para possibilitar a recuperação do usuário", afirmou a farmacêutica.

De acordo com a OMS, os incidentes envolvendo medicamentos afetam, aproximadamente, 1,3 milhão de pessoas todos os anos, apenas nos Estados Unidos, país onde essas ocorrências são monitoradas constantemente. Estima-se que em nações de baixa renda os registros de incidentes envolvendo medicamentos sejam o dobro. Segundo a OMS, cálculo do custo associado a esses incidentes pode alcançar 42 bilhões de dólares por ano no mundo. Em 2018, a Unidade realizou 530.302 atendimentos, entre consultas especializadas, exames de imagem e análises clínicas, cirurgias, internações e atendimentos multiprofissionais. 


Autor: AMZ Noticias com Aretha Fernandes


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/norteara/public_html/noticia.php on line 212
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia