Sexta-Feira, 07 de Agosto de 2020

Centro Integrado de Operações do Pará divulga balanço de ocorrências durante o ano de 2018




COMPARTILHE

Durante todo o ano de 2018 o Centro Integrado de Operações (Ciop), órgão que integra as seis instituições que compõem o sistema de segurança pública do Estado, registrou quase 1,5 milhão de chamadas na região metropolitana de Belém. Dessas, 92% (1.346.589) foram chamadas atendidas e 8% (115.745) chamadas abandonadas.

Entre as ligações atendidas no 190, verificou-se que 204.496 (15%) foram ocorrências geradas na Região Metropolitana de Belém e 141.977 foram ligações falsas (11%), os famosos trotes. Ou seja, o Ciop registrou uma média de aproximadamente 12 mil trotes por mês, cerca de 400 ligações falsas diariamente na central 190. Apesar da quantidade de trotes ter diminuido ao logo dos últimos anos, continua sendo um número expressivo e preocupante.

De acordo com o novo diretor do Ciop, coronel PM Rayol de Oliveira, esse índice ainda é muito expressivo e precisa ser combatido juntamente com a população. “Nós temos como uma de nossas metas de trabalho o combate a ligações falsas para a central de chamadas do Ciop 190. Nossa equipe já está planejando ações para diminuírmos ainda mais essas ocorrências, pois cada ligação falsa realizada é um tempo precioso que atrapalha o atendimento de urgência e emergência em segurança pública”, assegura o gestor.

Em 2014, 42% das ligações atendidas pelo CIOP foram trotes; número que diminuiu em 2015 para 35%, em 2016 para 33%, 18% em 2017 e agora 11%. Entre as ligações válidas, reclamações sobre o crime de poluição sonora/perturbação do sossego alheio, é a maior, correspondendo a mais de 64 mil chamadas, o equivalente a 31% do número de atendimentos.

O diretor ressalta ainda que os números são significativos e que representam um trabalho de responsabilidade que tem sido desenvolvido junto a população paraense. Nesse sentido, o oficial destaca a importância de se pensar em estratégias para melhorar ainda mais a qualidade do atendimento oferecido ao cidadão a partir do investimento em novas tecnologias. “Estamos analisando nossos processos e pesquisando novas tecnologias de gestão para vir corroborar ao serviço do Ciop, percebendo experiências de outras regiões também”, salienta o gestor. O Ciop também registra ocorrências oriundas do serviço de videomonitoramento de segurança pública, que atualmente possui 138 câmeras de segurança na RMB.

A missão do Centro é mediar a comunicação entre o cidadão e os órgãos de segurança pública do Pará (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Detran, Susipe e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves), possibilitando o registro de ocorrências de urgência e emergência na área de segurança pública, permitindo o despacho oportuno de guarnições com o objetivo de promover um atendimento estratégico na RMB.

O funcionamento interno do CIOp ocorre diariamente por 24 horas, com o serviço de militares estaduais e colaboradores civis, que trabalham em escalas e turnos de seis horas por dia, em ambiente de acesso restrito. Com o passar dos anos, o Ciop foi se aprimorando e passou a realizar também, a partir de 2005, o serviço de monitoramento por câmeras de segurança, em vias públicas, o chamado: videomonitoramento. Assim, o ciclo de funcionamento do Ciop inicia quando o cidadão aciona o Centro através do contato telefônico via 190 ou quando o operador de câmeras eletrônicas registra algum flagrante e/ou atitude suspeita visualizada no videomonitoramento. 


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias