Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019

Planejamento da Pesca no Pará terá parceria de um dos maiores especialistas do setor




COMPARTILHE

O plano de trabalho para a Pesca e Aquicultura no Pará será elaborado com a participação de um dos maiores estudiosos do setor no Brasil, o engenheiro de pesca Felipe Matias. “O mundo vê o Brasil como celeiro da produção aquícola e o Pará tem potencial para ser o maior produtor do país”, avalia Matias, que é especialista em cultivo de peixes com experiência em mais de 30 países. 

Em conversa com o secretário Hugo Suenaga, Matias informou que o plano estadual terá como base o plano nacional que ele elaborou quando foi secretário de Planejamento e Ordenamento do antigo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), durante a gestão do então ministro Helder Barbalho, atual governador do Pará. Para Matias, a aquicultura pode ser a grande alternativa para produção de proteína e geração de emprego e renda no Estado, respeitando a questão ambiental.

A elaboração do plano estadual começou nesta segunda-feira (28), na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, em continuação à oficina que traça as diretrizes de atuação da Sedap no governo Helder Barbalho. O trabalho é dirigido pelos economistas Nonato Ferreira, diretor de Planejamento, e Helvécio Magalhães, coordenador de Projetos Estratégicos, com a participação dos servidores da secretaria.

A prioridade será a regularização da pesca no reservatório da Hidrelétrica de Tucuruí que, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA), tem capacidade para produzir até 168 mil toneladas de peixes de forma sustentável. Após o licenciamento ambiental em tramitação na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), será feita a cessão de uso da água para a atividade aquícola, beneficiando famílias que foram atingidas pela construção da barragem e que hoje vivem da pesca.

“A aquicultura será um novo ciclo econômico em Tucuruí, com a formação de um distrito industrial que vai atrair investidores para processamento do pescado”, acredita Felipe Matias. O secretário Hugo Suenaga explicou que “Tucuruí será o modelo para uso do reservatório da Hidrelétrica de Belo Monte, construída no rio Xingu, em Altamira”.


Autor: AMZ Noticias com Leni Sampaio


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/norteara/public_html/noticia.php on line 212
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia