Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019

São Félix do Araguaia lidera ranking estadual de casos com gravidez na adolescência




COMPARTILHE

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgados no ultimo dia (4), Mato Grosso registrou 50 mil casos de gravidez na adolescência nos últimos cinco anos. O balanço leva em consideração meninas que se tornaram mães com idades entre 10 e 19 anos.

Em 2014, a SES aponta que 10.928 adolescentes, entre 15 e 19 anos, se tornaram mães. No mesmo ano, 672 meninas, com idade entre 10 e 14 anos, tiveram filhos. Dados referentes a 2018 demonstram queda nos dois casos. Foram 8.712 adolescentes entre 15 e 19 anos e 470 meninas de 10 a 14 anos.

Segundo o Conselho Regional de Medicina (CRM), que no ultimo dia (8) realizou uma reunião para discutir o tema e as alternativas para diminuir a incidência de gravidez precoce no estado, os números são preocupantes, apesar da reduçãoO evento, aberto ao público, contou com palestras com o ginecologista e obstetra Luis Augusto Menechino, com a pediatra Alda Elizabeth Azevedo, a ginecologista Zuleide Cabral e Helen Rezende, que falaram sobre os aspectos legais da contracepção na adolescência.

Ainda segundo dados da SES, na região que compreende a Baixada Cuiabana, 13 mil adolescentes se tornaram mães entre 2014 e 2018. No ano passado, 14% dos nascidos vivos nessa região são filhos de adolescentes.Os dados apontam ainda que os municípios com maior incidência de gravidez precoce são São Félix do Araguaia (24%), Porto Alegre do Norte (23%), seguidos por Água Boa e Barra do Garças, ambos com 21%.


Autor: AMZ Noticias com G1


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia