Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020

Delegado diz que Mato Grosso vai sufocar facções criminosas e se preparar para represálias




COMPARTILHE

Depois de um afastamento de dois anos, o delegado Flávio Stringueta está de volta à Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil.  

Neste retorno, o delegado - que está na Polícia Civil desde 2001 - diz que as prioridades do setor para 2019 são o combate às facções criminosas, aos ataques a bancos e roubos de defensivos agrícolas.

Em relação ao combate às facções, Stringueta defende uma ação para isolar as facções dentro dos presídios, tirando delas o poder de comunicação com o lado de fora .E o delegado acredita que vale a pena o Estado correr o risco de sofrer atentados como os que ocorreram recentemente no Ceará, quando facções ordenaram atos de violência em represália a um discurso de maior controle.

"É um risco calculado. Nós podemos saber hoje quais serão os ataques, quais serão as conseqüências que isso causará para a sociedade e os riscos que terão que ser suportados pelo Estado. Tudo isso é calculado", disse, em entrevista ao MidiaNews. "O que a gente vê hoje é que um criminoso, quando vai para dentro do presídio, a sociedade deveria esperar que ele pelo menos parasse de praticar crimes. E isso não vem acontecendo por conta dos aparelhos celulares lá dentro", afirmou o delegado. 


Autor: Jad Laranjeira com MidiaNews


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias