Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Pará começa 2019 liderando o ranking de maior desmatamento da Amazônia Legal




COMPARTILHE

O Pará é o estado com maior índice de desmatamento da Amazônia Legal em janeiro de 2019, de acordo com dados do Boletim do Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

O estado teve 37% do total desmatado em toda a Amazônia Legal neste mês, que registrou aumento de 54% do desmatamento em comparação com janeiro de 2018.

No total, a Amazônia Legal teve 108 km² desmatados, segundo o Imazon. Depois do Pará, os estados que tiveram os maiores índices foi o Mato Grosso, com 32%; Roraima, com 16%; Rondônia, com 8%; Amazonas, com 6% e Acre com 1%. De acordo com o relatório, em janeiro de 2018 não houve detecção de degradação florestal. Já em 2019 foram detectados 11 km² de florestas degradadas, sendo 55% no Mato Grosso; 27% no Pará; 9% tanto no Amazonas quanto em Rondônia.

Pará tem altos índices de desflorestamento em áreas preservadas - O boletim mostra que, em janeiro deste ano, 67% do desmatamento ocorreu em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse. O restante ocorreu em assentamentos - 21%; terras indígenas - 7%; e unidades de conservação - 5%.

A unidade de conservação mais desflorestada foi a APA Triunfo do Xingu, no Pará. Foram 3 km² de desmatamento. Outras áreas como APA do Tapajós e Resex Verde para Sempre, também no Pará, aparecem no ranking. Em relação a terras indígenas, o Pará também lidera o ranking. A Terra Indígena Ituna/Itatá teve o maior índice de desmatamento, com 4 km², seguido da Aripuanã, que abrange Rondônia e Mato Grosso, com 1,5 km².


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia