Sábado, 08 de Agosto de 2020

Mais de 1,5 mil agentes da lei reforçam a segurança na Operação de Carnaval no Pará




COMPARTILHE

O Governo do Pará reforçará a segurança em diversas localidades da capital e do interior a partir desta sexta-feira, 1º de março. O objetivo é garantir a tranquilidade dos foliões durante o Carnaval. Ao todo, mais de 1,5 mil agentes serão deslocados para os principais pontos de concentração de pessoas durante o feriado prolongado. O reforço faz parte da Operação Carnaval Seguro, que encerra na Quarta-Feira de Cinzas, dia 6 de março.

Encabeçadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), as ações são realizadas em parceria com os diversos órgãos que compõem o Sistema de Segurança. Além do reforço no quantitativo de agentes, ações de policiamento preventivo e ostensivo serão executadas em todo o Estado.

Nesta quinta-feira (28), representantes dos órgãos que farão parte da operação detalharam as principais ações que serão executadas. Garantiram, ainda, que o efetivo da segurança em toda a Região Metropolitana de Belém será mantido, como forma de garantir um feriado tranquilo também àqueles que optarem em permanecer nos municípios metropolitanos.

“Nós não estamos suprimindo agentes e sim aumentando o efetivo com homens dos nossos batalhões especiais e da polícia administrativa. Ou seja, o maior efetivo estará nos balneários, pois receberão reforço, mas a Grande Belém também estará segura. A meta é garantir a segurança em todo Estado”, assegurou o titular da Segup, Ualame Machado.

Para a Operação Carnaval 2019, a Polícia Militar terá um reforço de 730 homens, além do pagamento de três mil jornadas extraordinárias aos policiais que já atuam nos municípios, a fim de reforçar a segurança nos dias que os militares teriam folga. Já o Corpo de Bombeiros atuará com 554 militares, a Polícia Civil com 133 policiais e o Departamento de Trânsito do Estado (Detran) com 85 agentes.

Ao todo, 83 viaturas quatro rodas e 39 motocicletas serão empregadas. O investimento será de cerca de R$ 2 milhões. “Este é um custo considerado normal de toda operação deste porte, pois envolve diárias, descolamento e demais aparatos das várias forças que compõe o sistema (de segurança). A prioridade é cuidar da nossa população”, reforçou Ualame Machado.

Também participam das ações o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), com 15 servidores e quatro aeronaves; o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), que estará em cinco municípios e contará com a atuação de 105 servidores; o Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu), com 10 agentes extras; e órgãos parceiros, como a Guarda Municipal de Belém (GMB), com 135 agentes, e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com 280 policiais. Para garantir também a segurança nos presídios, o Comando de Missões Especiais (CME) da PM fará reforço nas casas penais durante todo o período do Carnaval.


Autor: AMZ Noticias com Amanda Engelke


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias