Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019

Parauapebas é o município que mais gerou empregos no Pará no primeiro mês de 2019




COMPARTILHE

O estado do Pará mais demitiu que contratou em janeiro e Belém é o 7º município que mais desemprega no Brasil. Isso demonstra a falência socioeconômica da capital paraense.

Na contra mão e com saldo positivo de 227 oportunidades de trabalho com carteira assinada, Parauapebas foi quem mais se destacou no mercado paraense em janeiro. As informações acabam de ser divulgadas pelo Ministério da Economia, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Segundo os dados publicados, o Brasil criou 34.313 empregos, porém o Pará assistiu no primeiro mês do ano ao fechamento de 2.919 oportunidades. O governador Helder Barbalho recebeu a “ressaca” do mercado com um balanço encerrado em situação crítica. O Pará tem, hoje, 391 mil desempregados e 566 mil pessoas trabalhando sem carteira assinada.

Apesar disso, muitos municípios paraenses conseguiram se “salvar” da maré de desemprego que se abateu sobre o Pará em janeiro. Além de Parauapebas, Canaã dos Carajás, com 219 postos criados, também triunfou. Abaetetuba (198), Ourilândia do Norte (81) e Salinópolis (70) completam o time dos bem-aventurados do início do ano. Na outra ponta, Belém é o 7º município brasileiro que mais desempregou, com o despejo de 1.607 trabalhadores na rua da amargura, o que reforça a tragédia social que faz a capital paraense sucumbir.

Além de Belém, os líderes de demissões no estado foram Barcarena (627), Tailândia (398), Ananindeua e Altamira (ambos empatados com 183 demitidos). Marabá, um dos principais polos econômicos paraenses, também apresentou 51 desligamentos. Os setores de construção civil e comércio são os que mais “estragaram” a alegria do estado, que está há sete janeiros consecutivos com saldo de empregos negativo.


Autor: AMZ Noticias com Zé Dudu


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/norteara/public_html/noticia.php on line 212
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia