Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019

Saúde do estado de Mato Grosso distribui dois milhões de preservativos durante o carnaval




COMPARTILHE

A Secretaria de Saúde de Mato Grosso distribuiu mais de dois milhões de preservativos durante o carnaval. Além das unidades de saúde municipais, o material foi disponibilizado para a população nos principais pontos de folia em todo o estado.

Os Departamentos Regionais de Saúde iniciaram a distribuição das camisinhas em janeiro para garantir que todas as localidades estejam abastecidas durante o período festivo.  A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Mato Grosso, Alessandra Moraes, explica que a estratégia é distribuir os preservativos em barracas identificadas nos locais de maior aglomeração de pessoas.

“É claro que a população pode buscar dentro das Unidades Básicas de Saúde. Mas também nós estamos objetivando pegar aquelas pessoas que não vão às unidades, que possam ter ali a disponibilidade do preservativo em mãos, no momento em que estiver na folia”, disse.

O aposentado Sandro Rosa, tem 51 anos e mora em Cuiabá. Ele foi diagnosticado com HIV em 1990. Quando descobriu que tinha o vírus, sofreu com a medicação indicada pelo médico. Anos depois, com a evolução dos remédios, ele recorda que o tratamento lhe deu mais qualidade de vida.

"Até hoje, eu já troquei umas quatro vezes de terapia. A primeira terapia eu não me adaptei. Tive muito efeito colateral. Eu tomava medicação e tinha que tomar com comida, não é? No café da manhã, no almoço e no jantar. Eram em torno de 15 comprimidos, no total, no dia. Só que eu tomava o comprimido, me alimentava e meia hora depois, no máximo, eu vomitava tudo. Aí trocou a medicação. Três vezes por dia, ainda, mas aí eu já me dei bem”, afirma. 

Os homens ainda são maioria entre os que vivem com HIV ou aids em Mato Grosso. Em 2018, foram registrados 707 casos de portadores do vírus no estado, dos quais 458 acometeram homens. Já a doença registrou 647 casos, 426 deles em pessoas do sexo masculino.

Os preservativos masculinos e femininos são distribuídos gratuitamente em qualquer serviço público de saúde. Caso você não saiba onde retirá-los, pode ligar para o Disque Saúde, no número 136. A retirada gratuita de preservativo nas unidades de saúde é um direito seu. Retire quantas camisinhas achar necessário.

Então, não se descuide! A dica é simples para os foliões: pare, pense e use camisinha. Qualquer dúvida, procure uma unidade de saúde! Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil. 


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/norteara/public_html/noticia.php on line 212
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia