Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Parauapebas tem queda de quase R$ 15 milhões nos royalties do mês de março para abril




COMPARTILHE

Conforme estimado com exclusividade por nossa reportagem no início do mês passado, a arrecadação de royalties de mineração caiu. E a derrocada é histórica: R$ 14.276.466,22 a menos. As informações acabam de ser divulgadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

É a primeira vez em que a Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) do município cai de maneira tão avassaladora assim, de um mês para outro: em março, a prefeitura recebeu R$ 43.432.676,43, enquanto a cota divulgada esta tarde, a ser paga nas próximas horas, é de R$ 29.156.210,21. A baixa é da ordem de 33%.

Nossa reportagem tem constantemente alertado ao governo municipal, particularmente o prefeito Darci Lermen, sobre a importância do trato com os recursos públicos, sobretudo porque a receita de Parauapebas é grandiosamente sustentada na compensação financeira pela produção de recursos que são finitos, como os bens minerais.

Hoje, o que justifica a queda na receita é a baixa da produção de minério de ferro da empresa multinacional Vale, de quem o município depende em razões e emoções que beiram 70% de sua existência. Para piorar, o royalty de maio virá ainda mais baixo, uma vez que o fato gerador que tem como parâmetro a produção mineral do mês de março foi menor que o fato gerador de fevereiro. E não: ainda não é o final do ciclo da atividade mineral no município.

A queda na arrecadação nos próximos meses pode ser interpretada como algo pontual e voltará a crescer. Entretanto, serve de alerta para a urgente necessidade de se repensar o direcionamento econômico, a geração de emprego e renda e a conformação de novas frentes de divisas a fim de que Parauapebas tenha sustentabilidade quando a mineração industrial de legar escala fatalmente findar seu ciclo por aqui.


Autor: AMZ Noticias com Zé Dudu


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia