Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019

Deputado abre mão da Verba Indenizatória e diz que não depende de dinheiro da Assembleia




COMPARTILHE

Em meio à discussão sobre verba indenizatória, que marcou a agenda da Assembleia esta semana, o deputado Faissal (PV) renunciou integralmente os R$ 65 mil que poderia receber este mês para destinar ao programa Assembleia Social. A atitude, segundo o deputado, foi alvo de criticas de próprios colegas de parlamento, que teriam chegado a chamá-lo de “criminoso”.

“Não vou utilizar Verba Indenizatória este mês, estou abrindo a totalidade do valor em prol do programa Assembleia Social. Fui vereador desta Capital e não fui candidato à reeleição, simplesmente porque não me sentia mais útil. Quero deixar bem claro que estou aqui por amor, porque eu gosto, não porque quero ganhar dinheiro. Minha fonte de renda não está aqui. Sou advogado e empresário, graças a Deus, bem sucedido”, disse o parlamentar ao se utilizar da tribuna na manhã desta quinta (23).

Faissal disse ainda que, desde o começo do mandato, defende a redução da verba indenizatória e a clareza no destino do valor renunciado. “Eu não fiz promessa de reduzir a Verba Indenizatória, fui eleito pelo trabalho que executei como vereador da Capital. Agora não sabia que fazer o bem incomodaria tanta gente. Não saberia que ajudar um hospital me chamaria de criminoso”. Entre os beneficiados pela  de Faissal, está o Complexo Assistencial e Educacional Maria de Nazaré Obras Sociais, que administra o Hospital Amparo de Rosário Oeste (a 120 km de Cuiabá), e recebeu R$ 25,3 mil.

Nesta quarta (22), a Assembleia aprovou projeto de lei que garante aos deputados decidir se renunciam, a qualquer tempo, a totalidade ou parte, da VI. O projeto foi proposto pelo deputado Ulysses Moraes (DC), mas foi substituído integralmente pelas lideranças partidárias. Na proposta inicial, Ulysses queria reduzir em 50% o valor da verba indenizatória de R$ 65 mil para R$ 32 mil. Diante da derrota, o parlamentar abriu mão de metade do valor que teria direito.


Autor: Vinícius Bruno com RDNews


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia