Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019

Zequinha Marinho visita municípios do Sul do Pará e fala sobre projetos de desenvolvimento




COMPARTILHE

O senador Zequinha Marinho (PSC) e sua comitiva estiveram em Xinguara nesta sexta-feira (24), se reunindo com lideranças políticas locais e discutindo estratégias para o pleito municipal de 2020. O senador visita seis municípios e encerra sua excursão no município de Santana do Araguaia.

Zequinha Marinho chegou nesta sexta-feira em Marabá e se reuniu em Canaã com setores de cooperativas e associações, em Água Azul com lideranças políticas na Vila Canadá, em Xinguara com lideranças do PSC e com o prefeito Osvaldinho Assunção. No encontro discutiram-se assuntos relacionados com as eleições municipais de 2020, bem como investimentos para o município.

O grupo de Osvaldinho recebeu mais uma vez apoio do senador para a sucessão do atual gestor e disse que, neste momento nenhuma possibilidade é descartada. “O objetivo é ganhar as eleições e o PSC que tem uma grande liderança, sem duvida, trabalha para que tenha seu candidato a prefeito”, comentou o senador.

O prefeito Osvaldinho Assunção, acompanhado de vereadores e secretários recebeu o parlamentar, que anunciou esforços para a liberação de emendas destinada à Saúde e Educação. Participaram também da reunião o secretário de Saúde do município de Tucumã, Raphael Antônio. Na ocasião, além das emendas, os participantes dialogaram sobre as questões econômicas nos âmbitos federais, estaduais e municipais.

De Xinguara, Zequinha seguiu para Floresta do Araguaia onde participou da Festa do Abacaxi e neste domingo estará em Redenção participando de evento que discutirá sobre negócios, geração de renda, emprego e desenvolvimento para o sul do Pará. “É uma serie de eventos que começa nesta sábado e vamos fazer uma analise do nosso ambiente relacionado ao setor produtivo e a questão industrial”.

Agronegócio- Na opinião de Zequinha o Pará tem condições de ser um dos maiores produtores de grãos e de carne do país, pois tem mais de 21 milhões de cabeça de bovinos. Em relação aos grãos, disse ele, ainda temos pouco, estamos em media de 700 hectares, mas caminha para um resultado melhor.

O senador falou dos esforços para superar os entraves ainda existentes para que haja maior desempenho, tanto na produção bovina quanto de grãos. “Estamos trabalhando a questão da regularização fundiária, nivelando as informações das questões ambientais, que são dois grandes gargalos para quem atua no agronegócio aqui no Pará, para se estabelecer organização e paz ao campo para que todo mundo tenha condições de fazer melhor”, explicou.

Em sua entrevista ao Jornal Manancial, Zequinha Marinho comentou sobre dois grandes eventos que participou antes de chegar ao sul do Pará. No Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), com a participação de nove Estados que compõe a Amazônia, foi votado o plano de desenvolvimento dessa região.O plano é uma espécie de PPA (Plano Plurianual) municipal, colocando aquilo que é importante para se priorizar para que o Governo Federal tenha seu radar daquilo que exatamente a região discute e prioriza como peças fundamentais para seu desenvolvimento.

O segundo evento no Teatro Maria Sylvia Nunes, em Belém, foi a assinatura do protocolo de intenções entre a Vale, empresa China Communication Constrution Company (CCCC), controladora da brasileira Concremat e governo do Estado, para implantação da primeira planta de verticalização de minério de ferro no Pará, cujo investimento previsto na usina é de R$ 1,5 bilhão.  Agora se retoma toda a discussão com compromisso firmado - de se Deus quiser - produzirmos laminado de aço como era projetado em Marabá, lembrou o senador.


Autor: AMZ Noticias com JornalManancial


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia