Quarta-Feira, 15 de Julho de 2020

Operação Cronos cumpre 19 mandatos de prisão de envolvidos em assassinatos em Redenção




COMPARTILHE

A Polícia Civil do Pará esteve em atuação, na última terça-feira (28), na operação Cronos II deflagrada em 21 Estados e no Distrito Federal, ao mesmo tempo, para cumprir mandados judiciais de prisão de envolvidos em homicídios.

No Pará, a operação foi realizada em 130 municípios e mobilizou mais de 400 policiais civis e 121 viaturas. Iniciada às 5 horas, a operação resultou em 86 pessoas presas em todo Estado, até o final da tarde.

No sul do Pará, 19 presidiários encarcerados no presídio do Centro de Recuperação Regional de Redenção, sudeste do Pará, tiveram os mandados de prisão cumpridos, durante a operação, como resultado de inquérito policial.

Eles foram identificados como os autores das mortes de três detentos em rebelião ocorrida no último dia 12, na casa penal. A operação foi coordenada pelas Diretorias Operacionais da Polícia Civil paraense. Foi o maior número de prisões de autores de homicídios, em uma única operação, realizadas pela Polícia Civil no Estado.

O número de prisões fez com que a Polícia Civil do Pará ficasse em terceiro lugar no ranking nacional de prisões durante a operação. O balanço da operação no Pará foi divulgado em entrevista a jornalistas, na sede da Delegacia-Geral, pelo delegado-geral, Alberto Teixeira; delegado Sérvulo Cabral, diretor de Polícia Especializada, e delegado Raphael Cecim, diretor da Polinter.

A operação Cronos II foi coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi). O CONCPC reúne os chefes de todas as Polícias Civis dos Estados brasileiros e do Distrito Federal. Ao mesmo tempo, com a prisão dos autores de homicídios, espera-se o impedimento da prática de novos crimes.

Ao todo, 250 mandados de prisão ainda em aberto foram levantados para a operação. No Estado, foram usados recursos tecnológicos, como um drone, durante a operação, para captação de imagens aéreas e para facilitar o acesso aos alvos pelas equipes policiais.

Entre as prisões realizadas em Belém, está a de Ronaldo Abbate de Carvalho, foragido da Justiça do Estado de Pernambuco, acusado da autoria de um homicídio nesse Estado, em janeiro em 2010. Ele foi localizado em Belém e já está à disposição da Justiça pernambucana.

O delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira, salienta que o homicídio é um dos crimes que mais afetam a população com um todo. "É um crime que precisa ter uma reprimenda veemente e forte pelo poder estatal como vem ocorrendo. Temos convicção de que a repercussão disso será uma diminuição cada vez maior dos índices desse crime em nossa sociedade", ressaltou.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias