Sábado, 19 de Outubro de 2019

Bancada de Mato Grosso se reúne com Ministro da Educação para questionar contingenciamento




COMPARTILHE

Em reunião com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, na manhã da ultima quarta-feira (29.05), a bancada federal de Mato Grosso buscou sensibilizar o MEC para que o anunciado contingenciamento na pasta não afete o funcionamento das unidades federais e projetos em execução no Estado.

O pedido foi acompanhado pela reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato grosso (IFMT), e reitor da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Presente na reunião, o deputado federal Dr. Leonardo falou sobre a expectativa de liberação de recursos no segundo semestre.

“Temos muitas peculiaridades em Mato Grosso. Nosso Estado gera riquezas para o Brasil, somos a grande potência do agronegócio. Ao mesmo tempo, nossas cidades são muito distantes, as unidades de educação precisam funcionar em todos os polos. Por isso, pedimos que não sejamos afetados com cortes na educação. Porque a formação e qualificação profissional da nossa mão de obra é fundamental para continuarmos ajudando o Brasil na economia”, afirmou Dr. Leonardo.

O ministro Weintraub ouviu os pedidos da bancada e disse que o Mato Grosso é muito importante para o país. “O Mato Grosso é a fronteira agrícola. O agro não é só plantar, tem que agregar tecnologia. E não é só ensino técnico. Temos que avançar nas pesquisas também”, afirmou.

"A gente está correndo para destravar os recursos. Alguns estão sendo liberados. Estamos correndo em várias frentes. Tem a questão da recuperação dos R$ 2,5 bilhões que foram roubados da Petrobras, que, se vierem para o MEC, a gente consegue desopilar algumas coisas", completou.

Abraham Weintraub pediu, durante o encontro, que a bancada listasse as prioridades e enviasse ao MEC. “Saímos com resultados positivos dessa reunião. Agradecemos ao ministro e sua equipe que despuseram de um tempo para que construam juntos com Mato Grosso, um país melhor", disse a reitora da UFMT, Myrian Serra. 


Autor: AMZ Noticias com Jardel Arruda


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia