Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020

Forças de segurança tentam identificar assassinos do sindicalista Carlos Cabral em Rio Maria




COMPARTILHE

As Polícias Civis e Militares da cidade de Rio Maria, no sul do Pará, tentam a todo custo, identificar e prender os autores do assassinato do líder dos trabalhadores rurais, quer foi assassinado na tarde de ontem em Rio Maria. 

Carlos Cabral era presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais-STR, município e segundo informações de familiares e amigos de luta sindical, vinha sofrendo ameaças de morte a meses.

As ameaças se concretizaram na tarde da terça-feira (11), quando o sindicalista foi morto com quatro tiros de revólver calibre 38. O crime aconteceu na Rua 22, Setor Planalto, na cidade de Rio Maria, e segundo testemunhas, foi praticado por dois homens que estavam em uma motocicleta. Após os disparos os criminosos fugiram na direção da cidade de Redenção.

Ameaças: As informações levantadas até o momento pela polícia são as de que sindicalista vinha sofrendo ameaças de morte, devido a sua atuação na região conhecida por Paredão, no município de São Felix do Xingu, sul do Pará. O sindicalista era conhecido na região, pela sua atuação nos movimentos sociais em defesa da posse da terra.

Cabral teve o mesmo fim que seu sogro, o sindicalista João Canuto que foi assassinado em 1985, na cidade de Rio Maria. O assassinato de João Canuto teve grande repercussão na mídia nacional e mundial. Uma equipe da Delegacia de Conflitos Agrário-DECA da cidade de Redenção se encontra na cidade de Rio Maria tentando elucidar o crime.    


Autor: AMZ Noticias com Dinho Santos


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias