Sábado, 11 de Julho de 2020

Golpistas agem em Mato Grosso com esquema de pirâmides de bitcoins e dólares




COMPARTILHE

Mais um golpe para arrancar dinheiro de pessoas desavisadas chegou em Mato Grosso e circula por várias cidades do Estado. Trata-se de esquemas de pirâmides financeiras, cujos envolvidos alegam ser um “tipo de investimento financeiro que rende por dia” exigindo que os “investidores” desembolsem valores em reais para ingressar, mas que têm como foco principal transações em bitcoins (criptomoedas – dinheiro virtual) e até dólares.

Nossa reportagem conversou com uma moradora de Sorriso (420 Km de Cuiabá) que foi convidada a participar da empresa “FX Trading Corporation” e recusou a proposta tida por muitos como “tentadora” e outra que mora em Chapada dos Guimarães (67 Km da Capital) e participa da “Unick Forex” há três meses junto com uma amiga. Juntas, elas já investiram R$ 3 mil e ainda não recuperaram todos os valores. Os nomes das “investidoras” serão preservados.

Uma rápida pesquisa na internet já aponta links de matérias em diferentes sites de notícias informando que a “Unick Forex” nada mais é do que uma pirâmide que foi, inclusive, listada como fraude pelo Badbitcoin.org, site especializado em pirâmides financeiras. Já existem, inclusive, ações contra ela tramitando na Justiça do Rio de Janeiro. A “Unick Forex” está proibida de oferecer investimentos no Brasil desde março de 2018, porém sites especializados no tema mostram que ela segue captando clientes.

De acordo com o Badbitcoin, pirâmide financeira é qualquer esquema que paga juros aos “investidores” vindos de novos membros. Ressalta ainda que todo esquema entra em colapso em algum momento deixando a maioria dos participantes sem dinheiro.

A moradora de Chapada dos Guimarães, que é contadora e também atua como professora, ainda não está totalmente convicta se fez ou não um bom negócio. Mas também não se mostra arrependida pelo investimento já feito juntamente com a amiga que é pecuarista.

Elas foram convencidas por um amigo em comum, morador de Várzea Grande. Foi ele quem colocou elas no “negócio”, agilizou a abertura de contas para ambas e providenciou os boletos para depositarem os primeiros valores. Ou seja, os investimentos iniciais. Dos R$ 3 mil já depositados, elas pegaram de volta, através de saques, apenas R$ 1.089 até o momento. Porém, existe outro saque de R$ 1 mil programado para depois do dia 26 deste mês.

“Já investimos mais de R$ 3 mil e mudamos de plano. Agora passamos para o executivo e quando a gente recuperar o valor que investimos vamos parar e ficar recebendo nosso lucro. Já fizemos um saque de R$ 389 que era para ser de R$ 420, mas descontaram um imposto. Depois recebemos mais R$ 700 e após o dia 26 vamos receber mais de R$ 1 mil”, relata a mulher de 42 anos.

Ela explica que depois do saque programado para o final deste mês será preciso aguardar mais 30 dias para solicitar uma nova retirada, cujo valor ela ainda não sabe qual será. Para quem entra, existe uma tabela com diferentes planos. O inicial exige um investimento de R$ 99. Nesse caso, a pessoa receberá apenas R$ 33 depois de 30 dias.

Apesar de já terem investido mais de R$ 3 mil, ambas não sabem direito qual é a metodologia utilizada e muito menos quem são os responsáveis. Também não sabem dizer se existe alguma sede da empresa e nem se operam com dólares e bitcoins. “Só sei que a gente recebe em dinheiro normal, em reais”, diz a contadora ao explicar que para ingressar no “negócio” é preciso abrir uma conta no site da “Unick Forex”.

Depois tem que cadastrar uma senha para entrar num link gerado onde constam opções como consulta dos rendimentos diários, datas para solicitação de saques e outros detalhes. Também é preciso informar uma conta em banco para receber os valores dos saques que são solicitados através da conta virtual. “A gente cadastra uma conta bancária e o dinheiro cai direto na conta da gente”, explica  a “investidora” que pagou em uma lotéria o primeiro boleto gerado pelo site para fazer parte do “negócio de investimentos”.


Autor: AMZ Noticias com FolhaMax


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias