Terca-Feira, 23 de Julho de 2019

Após reclamações, Banco da Amazônia informa que produtores rurais são prioridade na instituição




COMPARTILHE

Depois de recebeu várias reclamações de produtores rurais da região, que o Banco da Amazônia em Ourilândia do Norte e Tucumã não estava liberando empréstimos, nossa reportagem decidiu averiguar o fato e fomos ao órgão buscar as informações dos citados.

Em contato a EMATER de Ourilândia do Norte, fomos informados que a totalidade da demanda do município e do PRONAF Mais Alimentos, é que esta linha de crédito está bloqueada pelo motivo da inadimplência que hoje está acima de 12%.

Este fator provocou o bloqueio automático para maioria dos produtores do município, pois quase que a totalidade da demanda do município está enquadrada nesta linha de crédito, Mais Alimentos. Segundo os técnicos para outras linhas  de crédito ligadas ao homem do campo,  a instituição esta de portas abertas aos produtores rurais para elaboração de seus projetos.

Em nota a gerência local do Banco da Amazônia informou que por 1º) Estamos sim liberando crédito; e por 2º) Ourilândia não está bloqueada para o acesso ao crédito o que temos é uma restrição de valor da proposta em uma linha de crédito rural chamada PRONAF Mais Alimentos, conforme a inadimplência no município. No entanto, outras linhas de crédito rural e não-rural (empresas) estão normais.


Autor: AMZ Noticias com Tiago Araújo


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia