Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

Mato Grosso já registra 12 mortes por raiva em animais atacados por morcegos em 2019




COMPARTILHE

Mato Grosso registrou 12 mortes por raiva em animais atacados por morcegos em 11 propriedades no estado neste ano. O controle de morcegos é feito por técnicos do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) em Mato Grosso.

Foram capturados e tratados 515 morcegos e o trabalho de controle destes animais é realizado em todo o estado. O controle dos morcegos hematófagos é feito há cerca de 10 anos.Os técnicos visitam as propriedades rurais para verificar a incidência e ataques pois o animal pode transmitir o vírus da raiva. O trabalho realizado é de monitoramento dos abrigos onde ficam os morcegos e verificação de ataques a animais pelos morcegos.

De acordo com especialistas, os morcegos hematófagos também são conhecidos como morcegos vampiros. Esses animais são mamíferos de hábitos noturnos, e alimentam-se do sangue de outros animais. Os morcegos transmitem o vírus da raiva. O controle e monitoramento é feito pelos técnicos do Indea que vão até os lugares onde estão os morcegos. As visitas aos abrigos é para combater a proliferação e controlar a transmissão do vírus da raiva. Os produtores rurais quando identificam esses morcegos na propriedade não podem matar. Pois o trabalho tem de ser feito especificamente por profissionais.

A orientação do Indea é que em hipótese alguma os produtores façam qualquer ação para combater os morcegos, pois os animais transmitem a raiva e pode ser transmitida para o homem. A doença possui letalidade extremamente alta. Segundo Luiz Gustavo de Moraes, médico veterinário, deve ser tomado muito cuidado para agir no combate aos morcegos, pois a doença transmitida é uma zoonose e todo o conhecimento sobre os animais são importantes para o controle e o combate.

O médico veterinário contou que existem duas formas para se deflagrar as ações contra a raiva dos herbívoros. Primeiramente seria em atendimento a notificações por parte de produtores quanto à ocorrência de ataque de morcegos nas propriedades rurais. A segunda por ocorrência de doenças ou mortalidades com sintomatologia infectocontagiosa. A partir daí os técnicos do Indea visitam as propriedades e verificam quais as melhores estratégias para contornar essa situação.

O controle é feito assim que um morcego é capturado, os técnicos aplicam uma pasta vampiricida na parte de trás do animal e soltam ele novamente na natureza. Como os morcegos vivem em colônias que podem chegar até 100 animais, eles acabam ingerindo a pasta ao lamber os pêlos uns dos outros.

Os técnicos do Indea acreditam que o método de controle dos morcegos ao longo dos anos tem sido bastante eficaz no controle dos morcegos. Porém é uma atividade de risco e que contam com uma equipe reduzida, apenas tem conseguido dar atendimento às demandas.


Autor: AMZ Noticias com G1


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia