Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

Projeto Araguaia Cidadão vai percorrer 1.500 km e atender seis municípios de Mato Grosso




COMPARTILHE

Levar serviços de acesso à Justiça, à saúde, à cidadania e de consciência ambiental. Esses são alguns dos benefícios que o Poder Judiciário de Mato Grosso, com o apoio de parceiros, oferecerá à população de seis municípios das regiões sul e leste de Mato Grosso.

A expedição Araguaia Cidadão, de 12 a 21 de agosto, vai percorrer 1.500 quilômetros e passar por Alto Araguaia, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu e Pontal do Araguaia, que juntos somam aproximadamente 45 mil habitantes.

A abertura do projeto será no dia 13 de agosto (terça-feira) em Alto Araguaia (415 km a sul de Cuiabá). “O Judiciário tem um papel primordial na ação e aproximação com a sociedade. Então, estamos montando uma estrutura de serviços que serão oferecidos aos moradores dessas localidades na região conhecida como ‘Vale dos Esquecidos’”, diz o coordenador estadual da Justiça Comunitária, juiz José Antonio Bezerra Filho.

Para realizar essa ação, nos moldes do Ribeirinho Cidadão, a Justiça Comunitária conta com o envolvimento e participação de diversas instituições públicas e privadas, como o Executivo estadual, Marinha do Brasil, Exército, Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal, Defesa Civil, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Assembleia Legislativa, prefeituras e câmaras municipais e Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

De acordo com o magistrado, a parceria com o TRE é de extrema importância. O magistrado informa que o Tribunal Eleitoral vai expedir título eleitoral. “Se resido em determinado município serei afetado pelas políticas públicas adotadas pelos gestores. Então, é importante que o cidadão e a cidadã sejam eleitores dessas cidades e escolham nas urnas os representantes municipais”, frisa o presidente do Tribunal Eleitoral, desembargador Gilberto Giraldelli.

Além dos serviços, como registro tardio, resolução de conflitos sociais, casamento comunitário, consultas médicas, oftalmológicas e odontológicas, vacinas e a confecção de documentação, a expedição recebeu da Receita Federal 4.600 quilos de roupas, mantas, toalhas e sandálias que serão doados aos moradores desses municípios. Os produtos são oriundos de contrabando ou descaminho, conforme informação do chefe da Sessão de Apoio Logístico da Receita Federal, Nilton Sérgio Lourenço.


Autor: AMZ Noticias com Álvaro Marinho


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia