Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019

Parceiros realizam última reunião preparatória antes de realizar o Projeto Araguaia Cidadão




COMPARTILHE

Os parceiros envolvidos na expedição Araguaia Cidadão e que será realizada de 13 a 21 de agosto, se reuniram nesta quarta-feira (7 de agosto),  pela última vez antes do início dos trabalhos para acertar os últimos detalhes da iniciativa. Além da entrega de uma cartilha orientativa, elaborada pela equipe do programa Justiça Comunitária, com dicas e o roteiro completo da ação, os participantes tiraram dúvidas com o coordenador da expedição, juiz José Antonio Bezerra Filho, e receberam as camisetas alusivas à expedição.

“Fizemos uma cartilha, colocando aquilo que é possível fazer, como vamos desenvolver o projeto, quais vão ser as nossas ações, qual o nosso layout, qual a nossa responsabilidade, qual a hospedagem, tempo de deslocamento, enfim, colocamos a par todos os parceiros das dificuldades que possam enfrentar no seguir dessa grande expedição de cidadania. Foi a última ação, colocando todo mundo ciente do que é possível fazer e o que não é possível fazer. Acho que foi extremamente positivo, tendo em vista as dúvidas que foram esclarecidas”, explicou.

Segundo o magistrado, conhecido como ‘dr. Tony’, a expedição corresponde a uma forma de trabalho diferenciada, e a reunião foi importante para propiciar a todos aqueles que irão integrar a comitiva o que o Judiciário pensa e planejou para esse grande projeto de inclusão social, que, pela primeira vez, irá atender a população do Vale do Araguaia. As atividades do projeto serão desenvolvidas em Alto Araguaia (13 e 14 de agosto), Araguainha (15 de agosto), Ponte Branca (16 de agosto), Ribeirãozinho (17 de agosto), Torixoréu (18 de agosto) e Pontal do Araguaia (19 e 20 de agosto).

“É uma gama de serviços e primeiramente estamos levando os nossos produtos do Tribunal de Justiça: Pai Presente, conciliações, ações de investigação de paternidade, alimentos, guarda, visitas, uniões fáticas, divórcios consensuais, execuções fiscais que já estão sendo feitas de forma a extinguir número de processos. Parte do Juvam (Juizado Volante Ambiental) com a questão ambiental. Serão quase oito mil mudas de árvores sendo levadas, doadas e fornecidas à população local, o jogo Rebojando... Associado a isso, todos os produtos do Estado, da União, com a parte previdenciária, Tribunal Regional do Trabalho, com a parte trabalhista, cidadania, segurança pública, Tribunal Regional Eleitoral, com biometria e títulos de eleitor, os serviços dos municípios, inclusão literária, a UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) com a questão cultural... É uma gama de serviços que dificilmente aquela população teria, como casamento sociais, enfim. Até cinema nós estamos levando!”, enumerou o juiz.

Um dos grandes parceiros do Judiciário nessa ação é a Defesa Civil. Segundo o superintendente da instituição, coronel Reveles, é uma grande alegria fazer parte de um evento tão bonito. “A Defesa Civil vai com dois intuitos. Ineditamente agora vamos ofertar a formação de voluntários em Defesa Civil e, principalmente, trabalhar na organização dos eventos. Vamos organizar o alojamento, o público, prestar informações, trabalhar nesse sentido. Levar serviços essenciais a pessoas que têm dificuldade em ter acesso, sem dúvida nenhuma, traz uma satisfação muito grande e é um mister da Defesa Civil também”, complementou.

Parceiro da iniciativa, o historiador e produtor cultural Clóvis Matos, conhecido como ‘Papai Noel’ pantaneiro, vai levar mais uma vez o projeto ‘Inclusão Literária’ para a estrada. Dessa vez, com um acréscimo muito especial: uma sala de cinema para crianças, por meio do Cineclube Coxiponês. “Vou levar os livros, que já é de praxe fazer esse trabalho, e vamos levar cinema, que acompanha o Inclusão Literária também, e contação de histórias. Vamos fazer leituras encenadas, e uma dinamicidade diferente do que normalmente faço. Dessa vez, vamos ter muita coisa e o cinema, que é fantástico. Vamos passar filme feito por mato-grossenses, para mostrar que Mato Grosso faz cinema. São filmes muito legais, feitos por crianças em um projeto da UFMT. Fantástico!”, adiantou.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia