Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019

Combate a focos de incêndio chega ao 6º dia no Parque Nacional no sudeste do Pará




COMPARTILHE

Já chega ao sexto dia do combate ao fogo no Parque Nacional dos Campos Ferruginosos no sudeste do Pará. A unidade de conservação fica entre os municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás.

O fogo começou na sexta-feira (16) em uma fazenda na zona rural de Parauapebas, segundo o Corpo de Bombeiros. As chamas foram controladas, mas voltaram a se espalhar pelo parque. Ainda não se sabe o tamanho da área destruída.

Sem provas, o presidente Jair Bolsonaro disse, nesta quarta-feira (21), que ONGs podem estar por trás das queimadas na Amazônia para 'chamar atenção' contra o governo.

A fumaça provocada pelos focos de incêndio na região chegou ao centro urbano da cidade de Parauapebas, após chuva com ventos fortes na tarde desta quarta-feira (21). Moradores ficaram em alerta. Imagens mostram como o fogo destruiu a vegetação. Árvores de grande porte foram destruídas pelas chamas.

De acordo com a direção do Parque Nacional, a chuva, mesmo que rápida, ajudou no trabalho de combate ao fogo, pois apagou alguns focos de incêndio. Cerca de 40 brigadistas devem continuar os trabalhos na região na manhã de quinta (22).

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará informou, em nota, que não foi acionado para atender a ocorrência de incêndio florestal, ocorrido em propriedades rurais no entorno do Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, próximo da rodoviária PA-160. De acordo com o Comandante de Parauapebas, Major Novaes, o CBMPA está ciente do fato e o combate às chamas foi feito inicialmente por Bombeiros Civis. 


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia