Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Dados apontam que homens respondem por 64% das vítimas no trânsito em Mato Grosso




COMPARTILHE

Em 2018, Mato Grosso totalizou 7.312 acidentes de trânsito, 13% a menos em comparação ao ano de 2017, quando foram registrados 8.407 acidentes. Do total de registros do ano passado, 641 foram com vítimas fatais. Os dados são do Anuário Estatístico de Trânsito do Estado 2019, tendo como ano base 2018.

Dos 7.312 acidentes, 64% das vítimas são homens e 35% são mulheres. A maior parte dos acidentados, 33,9%, são de pessoas com idade entre 35 a 64 anos. Somente em Cuiabá e Várzea Grande foram contabilizados 2.956 acidentes de trânsito. Conforme os dados analisados, os sábados foram os dias em que mais aconteceram os acidentes de trânsito, com 17,5% dos registros.

O levantamento realizado aponta ainda uma frota de 2.117.640 veículos em Mato Grosso no ano de 2018, com 1.304.789 motoristas habilitados. O documento é desenvolvido pelo Detran-MT, por meio da equipe do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), com colaboração da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os dados disponibilizados no anuário permitem identificar padrões de comportamento, como tendência e sazonalidade existentes no tráfego mato-grossense. “O documento é uma importante ferramenta de pesquisa, estudo e diagnóstico das necessidades do Estado na construção de uma política de segurança viária”, ressaltou o diretor-executivo do Detran-MT, José Eudes Santos Malhado, por meio da assessoria de imprensa.

Por meio do anuário, o Detran-MT identifica os pontos críticos e os fatores de risco presentes no trânsito no território mato-grossense. “O documento subsidia órgãos e entidades que atuam na área da segurança pública com informações necessárias ao combate à violência e redução do número de vítimas dos acidentes de trânsito”, completou o diretor.

Conforme dados do anuário estatístico, em 2018 foram contabilizadas 993.828 infrações em todo Estado, uma redução de 16,8% em comparação ao ano de 2017. “O erro humano é uma das principais causas dos acidentes de trânsito apontadas no levantamento, através do ranking das 10 infrações mais cometidas no Estado”, aponta.

Transitar em velocidade superior a máxima permitida em até 20% foi a infração mais cometida em 2018, totalizando 324.772 autuações. Essa é uma infração considerada média pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). As demais infrações mais registradas foram: avançar o sinal vermelho do semáforo eletrônico, deixar o condutor de usar o cinto segurança, conduzir veículo que não esteja devidamente licenciado, estacionar em locais e horários proibidos especificamente sinalizados, deixar de manter acessa luz baixa nas rodovias durante o dia, dirigir veículo utilizando telefone celular, estacionar no passeio, transitar em velocidade superior a máxima permitida em mais de 50%. Essas infrações totalizaram 612.343 mil autuações ao longo de 2018.

Pelo artigo 165 do CTB (dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência) e 165-A (recusar-se a ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa) foram registradas 4.498 autuações em todo Estado.

“Observamos que no ranking geral de infrações, a que ainda lidera é o excesso de velocidade e, com o uso mais amplo dos conjuntos de semafóricos eletrônicos, mais condutores foram flagrados cruzando o sinal vermelho. A ampliação da operação Lei Seca também flagrou mais condutores dirigindo sob a influência de álcool”, disse o líder da equipe do Renaest do Detran-MT, Walber Alexander do Carmo Desto.


Autor: AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia