Terca-Feira, 17 de Setembro de 2019

Queimada de grandes proporções atinge o Parque do Cantão no lado leste do Rio Araguaia




COMPARTILHE

A quantidade de focos de incêndio continua aumentando no Tocantins: até agora foram mais de 6,1 mil durante o ano. Um dos grandes focos é no Parque Estadual do Cantão, na região oeste do estado.

A reserva é o encontro de três grandes biomas e está queimando há pelo menos dois dias. O fogo teria começado em uma fazenda e se arrastou mata à dentro. Imagens aéreas mostram um incêndio devastando a região.

O tenente-coronel Cleber Sobrinho, do Corpo de Bombeiros, explica que as queimadas prejudicam a falta e a flora. "As queimadas acabam degradando aquele espaço, provoca a fuga dessas espécies do habitat natural e isso acaba comprometendo a perpetuação dessa espécie", explica.

A presidente do Instituto Araguaia, Silvana Campelo, explica que o Cantão é de grande importância a bacia do rio Araguaia. "É uma área de grande biodiversidade porque é uma área onde a Amazônia, o cerrado e o pantanal se encontram. Dentro do Parque Estadual do Cantão existe 850 lagos que são onde os peixes se reproduzem. Por isso o Cantão é chamado de berçário do Araguaia", explicou.

Segundo ela, o incêndio nessa área de preservação começou em uma fazenda. "A gente monitora nossa região via satélites da planet e drones. Então, a gente pode identificar exatamente o lugar, o foco desse incêndio. Ele ocorreu em uma área de cerrado, em uma fazenda atrás de um lago, indicando que tinha uma pessoa que fez o fogo e perdeu de controle."

O cerrado está muito seco, o fogo se alastrou, cruzou o rio do coco e adentrou no o Parque Estadual do Cantão. Então, o que estamos vendo no Cantão é um incêndio florestal, uma queimada na floresta em pé. Ao contrário do que está acontecendo no restante da Amazônia, que são queimadas em áreas desmatadas, explicou Silvana Campelo.

Segundo o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), aproximadamente 25 brigadistas, incluindo os funcionários do Instituto Araguaia, trabalham no combate às chamas. Apesar do governo do Tocantins ter solicitado o apoio das tropas federais, o exército informou que ainda aguarda a ordem para começar a atuar.

O 22º Batalhão de Infantaria informou que que as forças armadas ficarão disponíveis até o dia 24 de setembro. Nas áreas de fronteira, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas dos estados da Amazônia Legal.

Outros focos - Diversos incêndios de grandes proporções estão queimando o território do Tocantins. Na serra do Lajeado, na zona rural de Palmas, uma força-tarefa foi montada para combater as chamas e contou com apoio do helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). 

Na região sul do estado, uma queimada atingiu cerca de 10 propriedades na zona rural de Formoso do Araguaia. O fogo começou no último fim de semana e ainda não foi controlado. As chamas mataram animais e destruíram plantações de produtores rurais. 


Autor: AMZ Noticias com G1


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia