Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019

População de Mato Grosso cresce 1.2% sobre 2018 e ultrapassa 3.400.000 mil habitantes




COMPARTILHE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou neste dia (28), as estimativas da população brasileira. Pela data de referência de 1º de julho de 2019, Mato Grosso tem 3.484.466 habitantes, um crescimento de 1.2% em relação a 2018, quando eram 3.441.998 pessoas. Capital do Estado, Cuiabá continua sendo o município mato-grossense mais populoso e, Araguainha, o menor.

No Brasil, a população total é de 210.147.125 brasileiros distribuídos em 5.570 cidades. O número representa um aumento de 0,79% na comparação estimada do ano passado, quando o IBGE contabilizou 208,5 milhões indivíduos. Os dados relativos aos estados foram publicados na edição de ontem do Diário Oficial da União (DOU).

Segundo o IBGE, estado com a menor população continua a ser Roraima, que chegou a 605.761 pessoas, um crescimento de 5,06% frente os 576.568 registrados no ano passado. Amapá tem população de 845.731 indivíduos e o Acre somou 881.935. A maior população se encontra em São Paulo, com 45.919.049 habitantes, um aumento de 0,83% em relação aos 45.538.936 estimados há um ano. Minas Gerais tem uma estimativa de população de 21.168.791 pessoas e o Rio de Janeiro aparece em terceiro lugar, com 17.264.943.

No centro-oeste, já são 16.297.074 habitantes. Destes, 3.4 milhões em Mato Grosso e, os demais distribuídos, entre Goiás (7 milhões), Distrito Federal (3 milhões) e Mato Grosso do Sul (2,7 milhões). A pesquisa mostra ainda, que em 2019, pouco mais da metade da população brasileira (57,4% ou 120,7 milhões de habitantes) se concentra em apenas 5,8% dos municípios (324 municípios), que são aqueles com mais de 100 mil habitantes. Já os 48 municípios com mais de 500 mil habitantes concentram quase 1/3 da população (31,7%, ou 66,5 milhões de pessoas). Por outro lado, na maior parte dos municípios (68,2%, ou 3.670 municípios), com até 20 mil pessoas, residem apenas 15,2% da população do país (32,0 milhões de pessoas).

Ainda no Estado, a população cuiabana atingiu 612.547 habitantes ficando no 20º lugar entre as capitais brasileiras. A quantidade representa um aumento de 0,9% em relação a 2018, quando eram 607.153. Em Várzea Grande, o número saltou de 282.009 cidadãos para 284.971 (1,1%), em Rondonópolis de 228.857 para 232.491 (1,5%), e em Sinop, de 139.935 para 142.996 (2,2%). Reunidas, as 27 capitais superam os 50 milhões de habitantes, representando, em 2019, 23,86% da população total do país.

Já Araguainha (445 quilômetros de Cuiabá), além de ser o menos populoso do Estado, houve uma queda de 956 para 935 habitantes, no período. As cidades mato-grossenses com maiores taxas de crescimento geométrico foram Ipiranga do Norte (3,7%), Colniza (3,5%), Lucas do Rio do Verde, Nova Mutum e Sapezal, os três com índice de 3,3%.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.

Conforme o IBGE, as populações das cidades foram estimadas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010) e ajustadas. As estimativas municipais também incorporam as alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.


Autor: AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia