Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Conselho da Presidência da Republica da aval para licença ambiental do contorno da BR 158




COMPARTILHE

A conclusão das obras de pavimentação da BR 158, uma das principais demandas da infraestrutura de Mato Grosso recebeu uma importante cartada no ultimo dia 21 de agosto.

De acordo com a Resolução nº 69, o Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República opinou favoravelmente ao licenciamento ambiental do trecho de 417,8 quilômetros da BR-158, a partir de Ribeirão Cascalheira, passando pelo distrito de Alô Brasil, inclusive contornando a reserva indígena, até divisa do Mato Grosso, o Pará.

Com o licenciamento ambiental deste trecho, pode se chegar ao fim de um dos mais complexos, demorados e burocráticos entraves para o avanço de obras rodoviárias em Mato Grosso, as ações em parceria com a iniciativa privada, agora só dependem da deliberação do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com a resolução ficou definido a aprovação para a qualificação no âmbito do PPI se deu em três segmentos: 1) Entre o km zero até km 213,5 (trecho norte, da divisa do MT/PA ao entroncamento da MT-433); 2) Entre o km 213,51 e o km 327,99 (Contorno da Terra Indígena Marãiwatsédé); 3) Entre o km 328,0 e o km 417,8 (trecho sul, O Alô Brasil e Ribeirão Cascalheira/MT).

A chancela do Conselho deve ser comemorada, principalmente pela região do Araguaia, mesmo que a opção pelo contorno da área indígena torne as obras de pavimentação asfálticas da 158 mais caras, pela necessidade de se construir muitas pontes e numa região acidentada entre Alô Brasil e Posto da Mata, no município de Bom Jesus do Araguaia.

A Resolução de nº 69 traz as assinaturas do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e de Martha Sellier, secretária Especial do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República)  Veja aqui  a RESOLUÇÃO Nº 69, DE 21 DE AGOSTO DE 2019, publicada no Diario Oficial da União.


Autor: AMZ Noticias com RDNews


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia