Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019

Prefeitos de 05 dos 10 municípios mais importantes de Mato Grosso devem buscar a reeleição




COMPARTILHE

Uma candidatura passa por articulação, composição, traição, coligação e convenção. Daqui a um ano, as campanhas municipais estarão nas ruas nos 141 municípios de Mato Grosso.

Política não é ciência exata, mas ainda que relativamente distante da eleição, é possível mostrar aquele que seria o cenário relativamente próximo da realidade em Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Tangará da Serra, Cáceres, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Barra do Garças e Alta Floresta, que são os 10 maiores municípios, após a capital.

Nesse universo, apenas duas mulheres administram prefeituras: Lucimar Campos (DEM), em Várzea Grande; e Rosana Martinelli (PL), em Sinop. Leonardo Bortolin (MDB), de Primavera do Leste, chegou à prefeitura em eleição suplementar.

São aptos à disputa: Zé Carlos do Pátio (SD), de Rondonópolis; Rosana Martinelli; Ari Lafin (PSDB), de Sorriso; Flori Binotti (PSD), de Lucas do Rio Verde; e Leonardo Bortolin. Cumprem segundo mandato consecutivo: Lucimar Campos; Fábio Junqueira (MDB), de Tangará da Serra; Francis Maris (PSDB), de Cáceres; Asiel Bezerra (MDB), de Alta Floresta; e Roberto Farias (MDB), de Barra do Garças. Em Rondonópolis, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Primavera do Leste os prefeitos podem tentar a reeleição.

RONDONÓPOLIS (150.569 eleitores) - José Carlos Junqueira de Araújo, o Zé do Pátio (SD), só não disputa eleição em ano que a mesma não se realiza. Foi vereador em três mandatos, deputado estadual em igual número, é prefeito pela segunda vez alternada e foi cassado em 2012 no último semestre de seu primeiro mandato na prefeitura – por crime de abuso de poder econômico, mas posteriormente recebeu absolvição tardiamente. Zé do Pátio terá presença garantida na disputa. O deputado estadual e ex-vereador Thiago Silva (MDB) está ao pé do altar vestido de noivo esperando a noiva prefeitura chegar.

O vereador em terceiro mandato Thiago Muniz (DEM) está de olho na cadeira de prefeito, que foi ocupada por três vezes por seu primo e guru Percival Muniz. Ibrahim Zaher (PSB), empresário e ex-vereador é pré-candidato. Ibrahim é filho do empresário Mohamed Zaher que foi vereador e secretário municipal. O agricultor, empresário e arquiteto Adilton Sachetti (PRB) que cumpriu mandato de deputado federal na última legislatura e tentou o Senado no ano passado, está em cena brigando pela prefeitura. Adilton foi prefeito (2005/08) e disputou sem sucesso a reeleição sendo batido por Zé do Pátio.

SINOP (93.234 eleitores) - A empresária Rosana Tereza Martinelli (PL) tentará a reeleição; Rosana foi vice-prefeita e tem apoio do senador Wellington Fagundes (PL). Nilson Leitão (PSDB), que foi vereador, deputado estadual, duas vezes prefeito e duas vezes deputado federal é cotado para a disputa. No ano passado, Leitão tentou sem sucesso o Senado. O deputado federal Juarez Costa (MDB), foi vereador, deputado estadual e duas vezes prefeito. Juarez sinaliza que deverá concorrer à prefeitura – Rosana foi sua vice-prefeita.

SORRISO (51.594 eleitores) – O prefeito Ari Lafin (PSDB) foi vereador em três mandatos consecutivos pelo PMDB e secretário municipal. O nome de Lafin é citado enquanto candidato à reeleição. Ederson Dal Molin não é nome muito conhecido em Sorriso, mas se alguém perguntar por Xuxu Dal Molin (PSC) até os postes responderão que é um agricultor e deputado estadual que foi vereador, vice-prefeito e suplente de deputado federal. O nome de Xuxu Dal Molin é um dos ventilados para a prefeitura.

LUCAS DO RIO VERDE (43945 eleitores)– Eleição em Lucas do Rio Verde é sempre muito acirrada. Em 2016 o empresário Otaviano Olavo Pivetta (PDT) cumpria seu terceiro mandato – também foi deputado estadual e secretário de Estado – e tentou a reeleição, mas quem venceu foi o agricultor Flori Binotti (PSD), que foi apoiado pelo então vice-governador e residente naquela cidade, Carlos Fávaro.

Flori recebeu 14.408 votos e Pivetta 14.166. Pivetta teve o registro de sua candidatura cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral na antevéspera do pleito e quando reverteu à situação foi tarde demais – a decisão judicial prejudicou seu desempenho nas urnas. No ano passado, Pivetta se elegeu vice-governador do democrata Mauro Mendes. Também em 2018, o vice-prefeito de Binotti, Sílvio Fávero, se elegeu deputado estadual pelo PSL.

PRIMAVERA DO LESTE (43.376 eleitores) – Eleito vereador em 2016 e presidente da Câmara no começo de 2017, Leonardo Bortolin (MDB) assumiu a prefeitura interinamente com o afastamento do prefeito Getúlio Viana (PSB), que foi condenado em Primavera, no Tribunal Regional Eleitoral e no Superior Tribunal Eleitoral (5 a 2) por crime de abuso de poder econômico na campanha. Em eleição suplementar realizada em 19 de novembro de 2017 Bortolin foi eleito prefeito.

A principal oposição a Bortolin é feita pelo grupo de Getúlio Viana e seu irmão Zeca Viana (PDT), que foi deputado estadual em duas legislaturas, mas que não se reelegeu no ano passado. Com a cassação de Getúlio e a derrota de Zeca, aparentemente o prefeito terá uma avenida pela frente em sua tentativa de reeleição, já que seu grupo sustenta que o mesmo será candidato.


Autor: AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia