Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

Prefeita de São Félix do Araguaia decreta calamidade pública no distrito de Espigão do Leste




COMPARTILHE

A prefeita de São Félix do Araguaia Janailza Taveira decretou nesta segunda-feira 23 de setembro de 2019, situação de Estado de Calamidade Pública em virtude da tempestade que atingiu diversas casas no Distrito de Espigāo do Leste no dia 22 de setembro.

A prefeita informou que o Coordenador da Defesa Civil do Município estará realizando o levantamento dos danos causados para que a Defesa Civil do Governo Federal possa compensar os prejuízos e amenizar o sofrimento das vítimas.

A forte chuva com rajadas de ventos atingiu o distrito de Espigão do Leste, por volta das 16h deste domingo 22 de setembro e danificou dezenas de construções residenciais, comerciais e oficinas. Ainda não foi feito o levantamento da quantidade afetada.

O músico Sawid de 55 anos, juntamente com esposa e os três filhos, ficaram sem a casa que já habitavam, mas que ainda estavam construindo aos poucos. “A casa que nós tínhamos ficou toda destruída, estamos agora vivendo da solidariedade de vizinhos e membros da igreja. Na comunidade graças a Deus não teve feridos com gravidade, apenas escoriações leves”.  Nossa reportagem teve acesso às imagens e um fato curioso foi um barracão com mais de 20 metros que teve a cobertura arrancada e o vento levou pedaços de telhado e madeira para muito longe até cair e apoiar ao chão.

Abandono apesar da riqueza - Espigāo do Leste esta localizado  a 200 km da sede do município, onde mora um povo sofrido que vive na esperança de dias melhores, mas permanece com a falta de infraestrutura e sobrevive apenas com o básico que o lugar produz e que o poder público oferece. A agricultura e pecuária da região, que foi batizada por ‘Baianos’, é o sustentáculo do município de São Félix do Araguaia. O imposto é pago em volume vultoso e muito pouco volta em benefício dos que ali vivem, trabalham e produzem.

Chegou a hora das autoridades colocar a mão na consciência e buscar soluções para amenizar o sofrimento dessas vítimas desse fenômeno natural. Povo trabalhador que cada uma das famílias estão tentando como podem para restruturar-se e reerguer as suas moradias.

Que o clamor e choro dessas pessoas que estamos ouvindo sirvam para a comoção de todas as autoridades, desde a câmara de vereadores, prefeitura, deputados estaduais e federais, senadores, governo do estado, ministros e a presidência da república. Até às 14h30 desta segunda-feira (23) nenhuma autoridade havia comparecido a localidade, apesar de muitas famílias não terem alimentos e nem para onde ir e a chuva voltou a cair  com ventos, mas com menos intensidade.


Autor: Clodoeste Kassu com Agua Boa News


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia