Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Moradores aguardam há 06 anos por conclusão de quase 1500 casas em Barra do Garças




COMPARTILHE

Um dos principais problemas da população mundial é a falta de moradia, por isso o sonho da casa própria é o principal sonho de qualquer família no mundo, e o Brasil não fica fora desta realidade mundial, é o famoso provérbio *Quem Casa quer Casa*.

Baseado nesta realidade e na dificuldade de se conseguir uma moradia em março de 2009,o então Governo Lula, lançou o Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV), o programa devia subsidiar a aquisição da casa ou apartamento próprio para famílias de baixa renda.

A implantação do referido programa previa parceria entre União, Estados e Municípios e esta parceria se tornou motivo de entraves em várias cidades, anulando o sonho da casa própria de milhares e gerando uma serie de transtornos. Um exemplo disso são as obras do Residencial Carvalho 01, 02 e 03, em Barra do Garças, Mato Grosso, elas pertencem ao Programa Minha Casa Minha Vida, e estão paralisadas desde 2013, de acordo com o município de Barra do Garças, foi realizado o distrato com a construtora por não cumprimento de ações, e em seguida foi aberto um procedimento para substituição da mesma.

As irregularidades na entrega das unidades habitacionais desse residencial foram inclusive objeto de apuração do inquérito civil 1.20.004.000010/2017-13. A questão tratada nos autos revela prioridade na atuação dos órgãos públicos envolvidos, pois se trata de projeto habitacional que envolve 1.436 residências, totalizando um investimento de R$ 81.8 milhões.

Enquanto as obras não tomam rumo, reuniões e mais reuniões são marcadas, a ultima reunião sobre o assunto ocorreu na tarde do dia (22) de agosto passsado, na Prefeitura de Barra do Garças, onde mais uma vez se buscaram detalhes para a retomada das obras de conclusão das casas do Residencial Carvalho I, II e III. O encontro contou com a presença de representantes dos Poderes Executivo e Legislativo, Caixa Econômica Federal (CEF), da empresa Águas de Barra do Garças, e diretores da Construtora Resecom, responsável pela execução dos serviços.

Enquanto o embate prossegue, a população que necessita da conclusão das obras vê tudo parado e observa os sonhos da casa própria desmoronando junto com as casas nas enxurradas das próximas chuvas. Uma espera de mais de 06 anos pelas famílias contempladas, e quase 03 anos de luta para fazer valer o direito de acesso a moradia de mais de seis mil pessoas.

Minha Casa Minha Vida – É uma ação com iniciativa do Governo Federal que oferece condições atrativas para o financiamento de moradias nas áreas urbanas para famílias de baixa renda. A ação ocorre em parceria com estados, municípios, empresas e entidades sem fins lucrativos, o programa devia mudar a vida de milhares de famílias brasileiras, dando oportunidade para quem precisa, porem não é o que tem sido feito.

Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV), devia subsidiar a aquisição da casa ou apartamento próprio para famílias com renda até 1,8 mil reais e facilita as condições de acesso ao imóvel para famílias com renda até de 9 mil Em 2018, a Caixa Econômica Federal informou que 14,7 milhões de pessoas compraram um imóvel com o programa (7% da população brasileira).

Recentemente o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que dados apontam que programa habitacional Minha Casa, Minha Vida precisa ser reavaliado. Segundo ele, hoje mais de 70 mil casas do programa foram devolvidas e outras 60 mil não tiveram as obras terminadas, causando um prejuízo bilionário ao país. 


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia