Sábado, 19 de Outubro de 2019

Perícia aponta mulher de ex-deputado como responsável pela morte de menino de 3 anos




COMPARTILHE

Um laudo da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) divulgado, nesta semana, aponta a mulher do ex-deputado Adilton Sachetti, como responsável pelo acidente que vitimou o menino Daniel Augusto Silva, de 3 anos, no dia 11 de agosto, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Na ocasião, o pai e a madrasta da criança também ficaram feridos.

De acordo com o documento, Lidiane Campos, não teria respeitado a sinalização e invadiu a preferencial, atingindo a moto em que estavam as vítimas. A perícia diz ainda que a infração pode estar ligada à distração por parte da condutora ou motivo de ordem psicossomática.

Neste caso, o termo psicossomática significa que a motorista pode ter tido algum problema de saúde ou psicológico, no momento do acidente. A defesa de Lidiane informou que não vai se manifestar sobre o resultado da perícia.

O acidente - Lidiane dirigia uma Hilux SW4 que cruzou a Avenida 15 de Novembro, atingindo a moto. A caminhonete, mesmo após a batida, prosseguiu até a Rua Rosa Bororo e virou fugindo pela contramão.

Estavam na moto Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, o marido dela, Marcos Souza da Costa, de 30 anos, e Daniel Augusto Costa, de 3 anos, filho de Marcos e enteado de Dayane. Eles retornavam de uma comemoração do Dia dos Pais. Quando a polícia chegou encontrou a caminhonete na própria Avenida 15 de Novembro, local do acidente.

O automóvel foi apreendido, mas a motorista não estava no local. O casal e a criança foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Rondonópolis. A criança não resistiu e morreu por volta de 23h. A polícia pediu exame de corpo de delito e fez a liberação.

Depoimento - A 'digital influencer' se apresentou na delegacia três dias após o acidente para prestar depoimento.Na ocasião, Lidiane não falou com a imprensa. O advogado dela, que também estava na delegacia, disse que ela e o marido tentaram oferecer assistência à família. O caso continua sendo investigado.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia