Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Mato Grosso registra redução de 50% nas ocorrências de roubos e furtos a banco




COMPARTILHE

O estado de Mato Grosso registrou redução de 50% nas ocorrências de roubos e furtos a banco de janeiro a setembro deste ano. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), são 70 ocorrências de roubos, em 2019, contra 141 em 2018. Capital do Estado, Cuiabá é a cidade com mais ocorrências, um total de 36, seguida por Várzea Grande, com seis.

Para as autoridades públicas, o resultado positivo é reflexo do trabalho de inteligência e da integração entre as polícias Militar (PM) e Judiciária Civil (PJ), que têm intensificado as ações de prevenção e combate à pratica criminosa nos 141 municípios. A estatística que obteve a maior redução foi o furto tentado, que neste ano registrou 38 ocorrências, contra 79 de 2018, ou menos da metade. Em relação ao furto consumado, foram 28 casos este ano e 54 no ano passado – 26 ocorrências a menos.

Os dados da Sesp, obtidos por meio da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal, também informam o modo de ação dos criminosos. Em 34 das 70 ocorrências registradas neste ano, ou 49%, os assaltantes tentaram entrar nas agências quebrando as paredes. Em 29 ocorrências, ou 41%, a ação criminosa ocorreu direto nos caixas eletrônicos. Os 10% restantes são de casos em que os criminosos entraram na agência de outras maneiras.

Os dados traçam ainda o dia da semana com a maior incidência do crime e o horário. As madrugadas registraram 47 ocorrências e os dias de maior incidência são os domingos, segundas e quartas-feiras. Foram registradas ocorrências de roubos ou furtos a banco em 25 cidades, sendo que Cuiabá é a cidade com mais ocorrências, 36, seguida por Várzea Grande, com seis.

O delegado titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Flávio Stringueta, destacou que tem intensificado as investigações e o trabalho integrado junto a Polícia Federal para coibir a prática de furtos a estabelecimentos bancários.

“Podemos associar a redução com o trabalho investigativo e de campo entre as equipes do GCCO e os agentes federais”, disse por meio da assessoria de imprensa. Ele acrescentou ainda que a queda dos números pode estar relacionada a migração para outro crime, que é o roubo e furto de defensivos agrícolas.

O comandante-geral da PM, coronel Jonildo José de Assis destacou o trabalho de planejamento desenvolvido juntos aos Comandos Regionais em todo Estado. Frisou ainda as unidades especializadas como Rotam, Bope, Força Tática, além do policiamento que desenvolve diariamente as ações ostensivas nas áreas onde estão as agências bancarias. “Trabalhamos com medidas operacionais com objetivo de equacionar e unir força. Vamos continuar no mesmo ritmo até o final do ano”.

O coronel Jonildo frisou ainda as rondas ostensivas. “Parte das ocorrências foram tentativas de roubos ofuscadas pela atuação da polícia. Analisamos os locais onde acontecem os casos e intensificamos as abordagens e policiamentos. Desta maneira, conseguimos direcionar os nossos policiais de forma mais técnica para o trabalho”, afirmou.


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia