Segunda-Feira, 27 de Janeiro de 2020

Mauro Mendes critica falastrões" e diz que as urnas vão punir maus políticos" em 2020




COMPARTILHE

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou na noite de quinta-feira (24), que nas eleições do ano que vem as urnas devem punir agentes políticos envolvidos em esquemas de corrupção. Em um discurso de 16 minutos, no evento do Podemos, o democrata não citou nomes, mas criticou a chamada “velha política”. Segundo ele, os eleitores esperam mais resultados e menos declarações.

“Já estive na condição de prefeito da Capital. Trabalhamos muito. Fizemos muitas obras silenciosas. Mais da metade das obras, nem inauguração eu fiz. E falo isso porque acredito que o cidadão quer uma nova política. Políticos que trabalhem mais e falem menos. Que entreguem mais do que ficar falando, cacarejando, aumentando o rabo do pavão. Isso faz parte, a meu ver, da velha política”, afirmou.

“Eu e todos os meus secretários saímos da Prefeitura sem responder a nenhuma ação de improbidade administrativa, por qualquer desvio de conduta ética. Isso não merece aplausos, porque é obrigação, mas tem que ser dito, porque muita gente na política não pode dizer o mesmo. E essas pessoas, se não forem punidas pela Justiça, serão punidas na urna porque o Brasil não aceita mais esse tipo de conduta dos políticos”, acrescentou.

O evento foi marcado pela presença maciça dos vereadores de oposição e de políticos críticos à gestão do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB). Em seu discurso, o governador disse estar em dia com os repasses da Saúde da Capital e de todos os municípios. Nos últimos meses, Emanuel vem cobrando valores em atraso remanescentes da gestão Pedro Taques (PSDB).

“O político que tenta agradar todo mundo, dar tapinha nas costas, tomar cafezinho com todo mundo, dificilmente vai entregar resultados. O resultado não vem porque você ajoelha ou toma café com alguém. Vem do trabalho sério, honesto e do bom planejamento”, disse.

“A política de resultado para o cidadão. Porque aquela política só do toma lá, dá cá, dos favores, muitas vezes escusos, não funciona. Veja o que está acontecendo neste País. Pessoas que praticaram desvios de conduta foram parar na cadeia”, afirmou. Balanço da gestão - No discurso, o governador também citou a melhora dos números do Estado. Ele disse ter assumido o Governo, em janeiro, com as contas com um déficit de R$ 3,5 bilhões e mais de 11,5 mil fornecedores em atraso.

Mendes citou que as contas começam a estar em dia sem que haja a vinda de recursos federais e sem a melhora do cenário econômico nacional.  “E aí, eu pergunto: a economia brasileira explodiu este ano? Não. Chegou dinheiro federal aqui? Não. O FEX foi pago? Não. Não houve nada de extraordinário que justificasse essa mudança radical. Não é também porque o governo anterior não queria pagar. Ele não deixou dinheiro em conta para nós fazermos o pagamento”, disse.

“Isso é só um pequeno exemplo de que quando você trabalha muito, com seriedade, você muda essa realidade. Mudamos em Cuiabá e estamos mudando no Estado. E é isso que a boa política precisa entregar”, completou.


Autor: AMZ Noticias com Midia News


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias