Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha para novembro e energia volta ao preço máximo




COMPARTILHE

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que regula o setor no Brasil, a bandeira tarifária em novembro de 2019 será vermelha (patamar 1). O custo, nesse caso, é de R$ 4,169 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. Por isso, o Procon-MT alerta para o consumo consciente de energia.

Apesar de novembro se caracterizar pelo início do período úmido nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), o regime de chuvas regulares nessas regiões tem sido abaixo do padrão histórico, afirmou a agência reguladora. 

Conforme anúncio da Aneel, a previsão hidrológica para o mês aponta vazões afluentes aos principais reservatórios abaixo da média, o que repercute diretamente na capacidade de produção das hidrelétricas, elevando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). “Essa conjuntura demanda elevação do acionamento do parque termelétrico, com consequências diretas sobre o preço da energia (PLD). O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada”.

O que é a bandeira? O sistema de bandeiras tarifárias implementado pela Aneel sinaliza o custo da energia gerada. O objetivo é informar quando esse custo sobe para que o consumidor reduza o uso de energia e não pague uma conta mais cara que o normal. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração. Com a bandeira vermelha patamar 1 vigorando em novembro é  necessário reforçar o uso consciente e o combate ao desperdício de energia. 


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia