Segunda-Feira, 27 de Janeiro de 2020

Pesquisa do Datafolha aponta que 36% reprovam e 30% aprovam o governo Bolsonaro




COMPARTILHE

Uma pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (8) pelo jornal "Folha de São Paulo" mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL):  Nas pesquisas anteriores os resultados foram - Ótimo/bom: 30%, Regular: 32%, Ruim/péssimo: 36%, e Não sabe ounão respondeu: 1%

A nota média (de 0 a 10) atribuída pelos entrevistados ao presidente foi 5,1, a mesma de agosto. A pesquisa foi realizada nos dias 5 e 6 de dezembro com 2.948 pessoas, em 176 cidades.  A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95% – isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro.

Em agosto, julho e em abril, quando foram realizadas as pesquisas anteriores, os índices foram:  Ótimo/bom: 29% em agosto; 33%, em julho; 32%, em abril, Regular: 30 em agosto; 31%, em julho; 33%, em abril, Ruim/péssimo: 38% em agosto; 33%, em julho; 30%, em abril e Não sabe/não respondeu: 2% em agosto; 2%, em julho; 4%, em abril

Confiança - O instituto perguntou também aos entrevistados se eles confiam no que Bolsonaro diz.  Segundo os dados os brasileiros que confiam são: 19%, Confiam às vezes: 37%, Nunca confiam: 43% e não sabe/não respondeu: 1%

Expectativa - Em relação à expectativa com o futuro do governo, 43% esperam que Bolsonaro faça uma gestão ótima ou boa. Em agosto, eram 45%; em julho, 51%, e em abril, 59%. Outros 32% acreditam que o presidente fará uma administração ruim ou péssima, contra os mesmos 32% em agosto, 24% em julho, e 23% em abril; 22% agora creem em um desempenho regular.

Economia - Segundo a pesquisa, 43% dos entrevistados acham a situação econômica do país vai melhorar (eram 40% em agosto); 31% entendem que vai ficar como está (os mesmos 31% de agosto); e 24% responderam que vai piorar (eram 26% em agosto). De acordo com o Datafolha, 25% aprovam o trabalho da equipe econômica do atual governo. Sobre a crise econômica que o país atravessa, 5% responderam que já acabou, 37% acham que vai acabar logo e 55% disseram que vai demorar.

Atuação do presidente - O Datafolha verificou, ainda, se os entrevistados acreditam que o presidente age ou não como deveria. Veja os percentuais: Age como deveria: 14% (eram 15% em agosto, 22% em julho, e 27% em abril).  Na maioria das ocasiões age como deveria: 28% (eram 27% em agosto, 28% em julho, e 27% em abril). Em algumas ocasiões age como deveria: 25% (eram 23% em agosto, 21% em julho, e 20% em abril) Em nenhuma ocasião age como deveria: 28% (eram 32% em agosto, 25% em julho e 23% em abril)

Os entrevistados elegeram ainda os principais problemas do país são a Saúde: 32%, Educação: 14%, Segurança: 13%, Desemprego: 13%, Corrupção: 8% e a Economia: 8%. O levantamento mostra que, para os entrevistados, a imagem do Brasil no exterior melhorou, segundo 31%, piorou para 39%, e é mesma para 25%.

Outros presidentes - Após um ano de mandato, os percentuais de ruim e péssimo dos últimos presidentes foram os seguintes:  Fernando Collor (1991): 34%, Fernando Henrique Cardoso (1995): 15%, Luiz Inácio Lula da Silva (2003): 15%, Dilma Rousseff (2011): 6% Já após um ano de mandato, os percentuais de aprovação dos últimos presidentes foram os seguintes: Fernando Henrique Cardoso (1995): 41%, Luiz Inácio Lula da Silva (2003): 42%, Dilma Rousseff (2011): 59%.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias