Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020

Acusado de matar jornalista cuiabano a pedradas é solto pela Justiça pós 3 meses de prisão




COMPARTILHE

A Justiça suspendeu a prisão preventiva de John Lennon da Silva, 21, acusado de matar o jornalista Marcelo Ferraz, 38, com pedradas na cabeça por uma dívida de R$ 3. Ele ganhou liberdade após passar 3 meses preso. A decisão é do juiz Flávio Miráglia, da 12º Vara Criminal de Cuiabá.

A decisão atende ao pedido de Habeas Corpus feito pela defesa do acusado. O alvará de soltura foi expedido na terça-feira (7), com determinação de medidas cautelares. Além disso, ele deverá informar as atividades civil a cada 3 meses junto à Justiça. Foi determinado ainda que ele está proibido de sair de casa no período da noite, bem como frequentar bares e similares. Em caso de descumprimento, será determinada uma nova prisão preventiva.

Marcelo foi morto no dia 28 de setembro, em um terreno baldio no Bosque da Saúde. Foi encontrado morto só no dia 30 após um morador de rua encontrar. Em diligências, Polícia Militar prendeu na noite do dia 1º de outubro, John Lennon, acusado do crime pela namorada e por testemunhas.

A motivação seria uma dívida de droga. O jornalista teria usado uma porção de pasta base, fez o uso, mas não tinha R$ 3 para pagá-lo.  Apesar de ter residência em Cuiabá, John, conhecido como ‘Branquinho’, vive perambulando pelas ruas da cidade, especialmente próximo aos pontos de venda e consumo de drogas.

 


Autor: AMZ Noticias com Gazeta Digital


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias