Domingo, 20 de Setembro de 2020

Operação policial prende homem acusado de estuprar e matar mãe de sargento da PMMT




COMPARTILHE

Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar levou à prisão de Adevair Ferreira da Silva, acusado de matar Salvina dos Santos Vidal, 74 anos, em Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá).

Ela era mãe do sargento PM Juarez Vidal e foi morta por estrangulamento no dia 8 de março, quando fazia caminhada, numa rua da cidade. Adevair era procurado e tinha prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele foi preso no final da manhã desta sexta-feira (27).

A idosa foi encontrada morta por estrangulamento na manhã do dia nove de 9 de março. O acusado foi preso no Distrito de Santiago do Norte, em Paranatinga (373 km ao Norte da Capital). Conforme a Assessoria de Comunicação da PM, a ocorrência está em andamento e, por isso, as informações são preliminares. A prisão acontece dois dias após a foto de Adevair ser divulgada pelo filho da vítima, o sargento Juarez Vidal.

"Esse covarde estuprou e assassinou minha mãe [...] Me ajude a encontrar ele. Toda informação será bem recebida, está foragido, mas está por perto. Covarde", escreveu o militar, em uma rede social. O trabalho de investigação da Polícia Civil durou mais de dez dias e foi feito com base na análise das imagens do circuito interno de segurança de casas próximas do local onde o corpo de Salvina foi encontrado.

Ela foi estuprada e tinha uma lesão no pescoço, que foi quebrado durante o crime. A idosa saiu de casa para caminhar quando foi abordada pelo suspeito. Imagens mostram ela tentando se desvencilhar dele, mas acaba sendo perseguida. O corpo só foi encontrado no final da manhã, em um terreno baldio da cidade.   

INVESTIGAÇÕES -  O homem que encontrou o corpo ligou para a Polícia Militar, que foi ao local e confirmou o fato. Em seguida, a Polícia Civil também foi acionada para fazer a liberação do cadáver e iniciar as investigações. Antes, no entanto, agentes da Perícia Oficial do Estado (Politec) fizeram as primeiras análises de local e crime.

Eles constataram que havia indícios de que a vítima tentou se defender. Por isso, apresentava lesões pescoço, também indicando que ela pode ter sido morta por asfixia. Os peritos também confirmaram que a mulher sofreu lesões no órgão genital, durante a violência sexual.

Segundo as primeiras investigações da Polícia Civil, ficou comprovado que dona Silvana, como fazia sempre, saiu de casa para caminhar. Antes da cinco horas da madrugada de domingo.

As câmeras de segurança do bairro mostram que a vítima se encontrou com uma pessoa, por volta das cinco horas. Depois, ela não foi mais vista. As imagens da câmara mostram dona Silvana conversando com um homem em uma bicicleta, antes de desaparecer.

REVOLTA - Em sua página na rede social, o sargento Vidal lamentou a morte da mãe, justamente no Dia Internacional da Mulher. “Nessa madrugada encontrou com o mau, com um cara ruim, com alguém que eu também quero me encontrar, a assassinou para roubar e estuprar”, escreveu ele, na internet.  


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias