Quarta-Feira, 15 de Julho de 2020

Motorista de aplicativo é encontrado morto em banheiro de hotel de cidade de Mato Grosso




COMPARTILHE

O corpo de Gleidison Leite Sampaio, 39, que atuava como motorista de aplicativo foi encontrado dentro do quarto de um hotel, às margens da BR-364, próximo ao município de Santo Antônio do Leverger (34 km ao Sul de Cuiabá), no final da manhã de terça-feira (28).

Ele estava desaparecido desde segunda (27) e seu corpo estava com as mãos e pés amarrados, com sangramento no rosto. De acordo com as informações, Polícia Militar recebeu uma chamada, por volta das 14h, informando o encontro de um corpo dentro de um quarto de hotel, na região do Distrito do Olho D’Água.

Conforme uma testemunha, na madrugada de terça-feira, por volta da 00h02, 3 homens e uma mulher se apresentaram como hóspedes e pediram um quarto para pernoitar. Passaram alguns minutos, eles saíram.

A testemunha disse que um dos suspeitos afirmou que iria buscar um amigo que teve problemas com a motocicleta e que logo retornavam. Depois de 10 minutos, voltaram com outro homem, que foi identificado depois como Gleidison.

Por volta da 00h47, os 3 homens e a mulher saíram e não retornaram mais. Já na manhã, por volta das 12h, a testemunha ficou intrigada e resolveu ir até o quarto. Ao abri-lo, usando a chave reserva, encontrou a vítima no banheiro. Ele já estava sem vida, com as mãos e pés amarrados.

Segundo apurou nossa reportagem, ele estava com uma toalha amarrada no rosto e com sangue seco na região da orelha e rosto. Imagens das câmeras de segurança flagraram os suspeitos, um deles faz uso de tornozeleira eletrônica. O carro da vítima, um Renault Duster branco, com placas FEB-3470, não foi localizado.

Desaparecimento - Família de Gleidison registrou seu desaparecimento na segunda-feira (27), em Primavera do Leste (231 km ao Sul de Cuiabá), onde ele morava e trabalhava. A esposa relatou que por volta das 16h40 estava com ele quando recebeu um chamado para fazer uma corrida, mas que não retornou para casa e que parou de atender ao telefone. O caso foi registrado pela Polícia Militar, mas será investigado pela Polícia Civil. Não há informações sobre prisão de suspeitos até as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (29).


Autor: AMZ Noticias com Gazeta Digital


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias