Terca-Feira, 14 de Julho de 2020

Novo decreto estabelece toque de recolher em São Félix do Araguaia após 1º caso de Covid-19




COMPARTILHE

Em São Félix do Araguaia, a 1.173 km de Cuiabá, foi publicado um novo decreto, nesta terça-feira (12), com novas medidas de prevenção ao novo coronavírus, após ser confirmado um caso da doença na cidade. Foi determinado toque de recolher, das 22h às 5h. A medida começa a valer nesta quarta-feira (13).

Outras medidas foram tomadas para evitar o contágio da doença no município. Foi restringida a abertura de bares, restaurantes, lanchonetes, espetarias, pizzarias, conveniências, distribuidoras de bebidas, sorveterias e outros estabelecimentos e espaços (públicos ou privados) que realizem eventos ou resultem em aglomeração de pessoas. Esses estabelecimentos só poderão funcionar em modo delivery.

Só poderão abrir estabelecimentos que prestam serviços essenciais, como supermercados, clínicas médicas, postos de combustíveis, distribuidora de gás e água, funerárias, farmácias/drogarias e agências bancárias. Passou a ser proibida a pesca profissional, desportiva e amadora para turistas, a circulação de pessoas, exceto aos órgãos de segurança, vigias noturnos, delivery, farmácias e drogarias de plantão, profissionais da área da saúde e funcionários de empresas privadas que estejam trabalhando no período noturno.

Segundo a Secretaria de Saúde de São Félix, foi confirmado nesta terça-feira (12) um caso de infecção por Covid-19 na cidade. A vítima é uma jovem de 24 anos que teve contato com uma pessoa contaminada em uma viagem recente. Ela está em isolamento domiciliar e teve sintomas leves.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias