Quarta-Feira, 15 de Julho de 2020

Região Araguaia registra mais de mil casos confirmados de coronavírus com 40 vitimas fatais




COMPARTILHE

A região Araguaia ultrapassou a marca dos mil casos confirmados de coronavírus na quarta-feira (24), apontando um aumento de mais de 600% no número de pessoas infectadas dentro de um mês. Os dados foram retirados dos boletins divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e dos informativos disponibilizados pelas prefeituras. 

De acordo com o levantamento realizado pela equipe do Semana7, das 35 cidades que integram a região, 17 registravam casos da infecção viral no dia 23 de maio. Entre elas, Barra do Garças, Confresa e Querência estavam entre os municípios com maior incidência de confirmações, eram 62, 35 e 15 casos positivos da doença respectivamente. 

Estas mesmas cidades tiveram um aumento alarmante no número de casos positivos no período de 30 dias, sendo, Confresa (295), Barra do Garças (180) e Querência (154). Mais da metade das 1.049 confirmações da doença em toda a região estão concentradas nesses três municípios. Atualmente, 29 cidades do Araguaia registram casos de coronavírus e 12 já confirmaram mortes pela doença, totalizando 40 óbitos até a quarta-feira (24). 

Conforme dados da SES-MT, dos 35 municípios da região, apenas seis não têm confirmações da infecção viral até o momento, são eles: Ribeirãozinho, Araguaiana, Araguainha, Tesouro, Torixoréu e Novo São Joaquim. Algumas cidades do Araguaia ainda continuam com o número de casos de Covid-19 reduzidos a apenas uma confirmação, sendo os municípios de Luciara, Ponte Branca, Santa Terezinha e Nova Nazaré. Diferentemente, Água Boa apresenta uma grande escalada de infectados, saindo de três casos para 55 confirmados e dois óbitos em apenas um mês. 

Confresa - O município de um pouco mais de 30 mil habitantes, segundo os dados do IBGE, apresentava um salto na curva de infectados e logo após de registrar as primeiras três mortes pelo vírus, o prefeito Ronio Cordão (PP), decretou lockdown em Confresa no dia 8 de maio. A cidade na época registrava 135 casos confirmados pela doença. 

Após chegar aos 295 casos e sete mortes nesta quarta-feira (24), Confresa iniciou uma nova fase de flexibilização do comércio. As novas normas começaram a valer na segunda-feira (22), permitindo o funcionamento dos comércios das 6h às 20h e ao sábado até 13h. Os serviços não essenciais, como bares, igrejas e academias continuam suspensos por 15 dias. 

Saúde em Confresa - Para atender a demanda que cresce constantemente, está em andamento a obra de ampliação do Hospital Municipal de Confresa. A ampliação da unidade será realizada em parceria da prefeitura com o governo do estado. O número de leitos disponíveis passará de 48 para 75, sendo 10 destes disponibilizados para UTIs.  Com a criação desses 10 leitos de UTI, o município diminuirá a necessidade de transporte dos pacientes da região para a capital Cuiabá.   

Barra do Garças - A cidade polo do Vale do Araguaia com mais de 60 mil habitantes, dados do IBGE, teve seus primeiros casos registrados no mês de abril e desde então segue em constante crescimento no número de contaminados pelo coronavírus.

De acordo com o informativo da SES-MT da quarta-feira (24), a variação da taxa de contaminação em Barra do Garças em relação aos sete dias anteriores foi de 31,54%. O município registra 180 casos confirmados da doença e 10 óbitos, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde nesta quarta-feira (24). 

Os leitos de UTI no Hospital Milton Pessoa Morbeck e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) estão lotados. Já a enfermaria possui uma taxa de ocupação de 87,1%. Outras 24 pessoas suspeitas de terem a doença estão aguardando o resultado de exames. Em contrapartida, o número de pacientes recuperados cresceu significativamente, marcando 75 recuperados.   Ainda com os dados do informativo, 67 pacientes estão em monitoramento e 28 estão internados. 

Saúde Indígena - De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 22 dos 30 leitos da Unidade de Pronto Atendimento de Barra do Garças (UPA) estão ocupados por indígenas da etnia Xavante. Além disso, quatro das oito UTIs para Covid-19 estão com pacientes de aldeias internados. 

Com a compreensão no avanço de contaminação entre os indígenas, o prefeito Roberto Farias se reuniu na segunda-feira (22), por videoconferência, com a bancada federal de Mato Grosso, prefeitos e representantes de entidades ligadas a saúde indígena para discutir a instalação de um hospital de campanha para enfrentamento de casos da doença nas comunidades indígenas na região de Barra do Garças. 

Na reunião, foi proposta a instalação do hospital em Barra do Garças, Campinápolis ou Água Boa para o atendimento dos 22 mil índios Xavante na região do Araguaia. A estrutura seria composta por 10 leitos de UTI e 30 enfermarias destinadas exclusivamente à comunidade indígena.

Querência - O município registrou na quarta-feira (24), 154 casos confirmados por coronavírus, desses, 88 infectados são homens e 66 são mulheres, segundo dados do boletim municipal. A cidade ainda consta com 75 recuperados e cinco mortes pela doença.De acordo com a tabela de risco de contaminação feita pela SES-MT, Querência está entre as cidades com a taxa de risco em muito alto, constando 74 casos ativos na região. Ainda de acordo com o boletim, as testagens feitas em 648 pessoas no município, 417 deram negativo para Covid-19 e outros 77 estão em análise. 

UTIs - Os pacientes que precisam ser internados por coronavírus, estão sendo colocados em leitos do Hospital Municipal de Querência enquanto a construção da Unidade de Terapia Intensiva ainda não foi concluída. A obra que está sendo realizada por meio de parceria do poder público e privado, está com previsão de entrega em agosto com o investimento de R$ 2 milhões, sendo R$ 100 mil foram através de verba devolvida pela Câmara de Vereadores de Querência para o uso na saúde municipal. O restante do valor vem de doações de produtores rurais, empresas de agronegócio da região, entre outros. Algumas empresas também doarão materiais para as UTIs. O restante será complementado pela prefeitura de Querência. 

Casos em Mato Grosso – O estado teve o maior aumento de mortes causadas pela Covid-19 do país, nos últimos 30 dias, conforme dados das Secretarias Estaduais de Saúde. Com mais de 400 óbitos, o aumento foi de mais de 873% nesse período. Já os casos confirmados chegaram a 11.571 na quarta-feira (24), eram 1.464 no mês passado.


Autor: AMZ Noticias com Semana7


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias