Terca-Feira, 11 de Agosto de 2020

Agronegócio garante o maior superávit das exportações brasileiras de 2020 para Mato Grosso




COMPARTILHE

Mato Grosso foi o quarto o maior exportador nacional do primeiro semestre de 2020, com mais de 76% de seus embarques concentrados no complexo soja (grão, farelo e óleo).

Mesmo com mais de 90% de suas exportações pautadas em produtos do agronegócio – com baixo valor agregado -, Mato Grosso encerrou o primeiro semestre deste ano exibindo o maior superávit comercial do País: US$ 8,78 bilhões, superando concorrentes fortes no quesito ‘Balança Comercial’, como Minas Gerais e o Pará.

Dados atualizados pelos Ministérios da Agricultura e de Comércio Exterior mostram que o Estado faturou, com as exportações nos primeiros seis meses desse ano US$ 9,65 bilhões, 7,3% a mais que o contabilizado em igual momento do ano passado. No mesmo período, somou importações de US$ 872,7 milhões, cifras quase 13% inferiores ao consolidado de janeiro a junho de 2019.

O saldo da balança comercial é justamente a diferença entre as divisas originadas com as vendas ante os desembolsos feitos com as compras. Nesse caso, exportações menos importações geraram um saldo positivo – superávit - ao comércio exterior mato-grossense de US$ 8,78 bilhões.

Considerando a receita das exportações, Mato Grosso foi o quarto maior exportador nacional, com mais de 76% de seus embarques concentrados no complexo soja (grão, farelo e óleo).

Se no computo geral do comércio internacional Mato Grosso detém 9,78% das vendas nacionais, quando se contabilizam os produtos do agronegócio – da chamada pauta agro – Mato Grosso lidera as movimentações no País e responde por 18,45% do total enviado ao exterior.

Do faturamento global de Mato Grosso neste semestre, US$ 9,65 bilhões, US$ 9,52 bilhões foram gerados exclusivamente pelos produtos do agro. Além do complexo soja, carnes e algodão tiveram participação significativa na composição da receita, com participação de 9,48% e 9,41%, respectivamente.

NO AGRO – Avaliando apenas o agro, Mato Grosso manteve o primeiro lugar entre os maiores exportadores do País, seguido por São Paulo, US$ 8 bilhões e pelo Paraná, US$ 6,60 bilhões.

A receita com o agro, em US$ 9,52 bilhões no acumulado desses seis primeiros meses supera em 7,81% o contabilizado em igual momento do ano passado, quando o Estado somava US$ 8,83 bilhões. Se o agro lidera a pauta de exportações, o maior parceiro comercial continua sendo a China, que sozinha responde por 40% de todos os negócios chancelados pelo Estado.

Em cifras, isso quer dizer que dos US$ 9,52 bilhões faturados pela pauta agro estadual, US$ 3,9 bilhões vieram de negócios com os chineses. Em um ano, o apetite deles por produtos ‘made in Mato Grosso’, especialmente de carnes bovinas, aumentou 6,3%.

Apenas em junho, o Estado contabilizou US$ 1,61 bilhão em vendas, o maior valor para o mês desde 2017. No País, as exportações do agronegócio foram recordes para os meses de junho nesse mês, com registro de vendas externas de US$ 10,17 bilhões. Houve crescimento de 24,5% em relação às exportações em junho de 2019 (US$ 8,17 bilhões).

 


Autor: AMZ Noticias com Diário de Cuiaba


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias