Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020

Fiscalização apreende mais de 250 kg de pescado no Parque Estadual do Cantão




COMPARTILHE

Fiscalização realizada no Parque Estadual do Cantão apreendeu 256 quilos de peixes capturados ilegalmente na região. Dois pescadores foram autuados por crime ambiental e liberados pela polícia após pagamento de fiança.

Atualmente o estado está com cota zero para o transporte de peixes, sendo que a pesca é limitada a cinco quilos para consumo no próprio.

A fiscalização na região está sendo feita de forma conjunta pelo Instituto Natureza do Tocantins e a Polícia Militar Ambiental. Entre os dias 14 e 17 de julho, os agentes percorreram vários trechos dos rios Araguaia, Javaés e Javaezinho.

Os fiscais e policiais encontraram vários acampamentos de pescadores e deram orientações sobre as proibições de transporte. Além do pescado, foram apreendidos um carrinho de mão e uma canoa de fibra usada na pesca ilegal.

Dois homens, de 25 e 29 anos, chegaram a ser detidos e levados para a Delegacia de Caseara. Eles pagaram R$ 700 de fiança, cada um, e foram liberados para responder em liberdade. Um dos homens também foi multado em R$ 953,51 pelo crime ambiental. Os peixes foram doados para comunidades da região e os materiais permaneceram apreendidos.

Fiscalização -  O Naturatins informou que as ações de fiscalização têm ocorrido diariamente em vários pontos do Estado, com uso de equipes embarcadas, por terra e ainda com auxílio aéreo, seja com uso da aeronave do Naturatins ou drones. Denúncias sobre pesca ilegal ou crimes ambientais podem ser feitas na Linha Verde do Naturatins, no telefone 0800.63.1155, de forma anônima.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias