Domingo, 09 de Agosto de 2020

Governo do Tocantins estuda fazer parcerias com empresas para gestão de rodovias e presídio




COMPARTILHE

O governador do Tocantins Mauro Carlesse (DEM) autorizou a realização de estudos para incluir empresas na construção de obras e gestão de uma série de serviços no estado. Na lista estão rodovias existentes e futuras, terminais rodoviários, parques naturais, projetos de saneamento, energia solar, internet e até um presídio.

O projeto vai se chamar "Programa de Parcerias de Investimentos do Tocantins" (Tocantins PPI). Ele será lançado na próxima semana, mas ainda não há prazo para que nenhuma das atividades comece a ter participação da iniciativa privada.

O comunicado do governo cita 'parques naturais' como uma das áreas que vai passar pelos estudos. O G1 questionou se isso inclui o Jalapão, que é o principal destino turístico do estado e como o programa pode refletir nas atrações que já são particulares dentro do parque e aguarda retorno do Estado.

No item das rodovias, chama a atenção a presença do trecho entre Palmas e Porto Nacional da TO-050. A União publicou uma portaria para iniciar o processo de federalização do trecho e ainda não está claro se a transição não vai mais acontecer ou se terá um formato diferente da que estava prevista. O governo também foi questionado a respeito do tema.

Quase todas as estradas que chegam a Palmas estão na lista das que devem entrar no programa. Isso inclui ainda a rodovia para Paraíso do Tocantins, que deve ser duplicada pelo estado antes de passar ao controle da iniciativa privada. Os estudos devem definir por exemplo a quantidade de praças de pedágio em cada rodovia.

O governo afirma que antes de entrar em vigor os projetos vão passar por "rigorosos levantamentos e estudos". E que todo o processo será "acompanhado pelos órgãos de controle, como o Tribunal de Contas e o Ministério Público, e terá ainda ampla participação e controle social, por meio das audiências públicas".

As áreas que entraram no estudo inicial podem ser descartadas caso não seja identificado potencial de investimentos e qualificação. Veja as áreas que entraram nos estudos: Centrais de abastecimento (Ceasa), Centro integrado de gerenciamento e controle,             Data Warehouse governamental, Geração de energia fotovoltaica,  Parques naturais e urbanos, Presídio industrial, Projetos agrícolas irrigados, Rede estadual de banda larga, Saneamento e tratamento de resíduos sólidos e terminais rodoviários.

As rodovias listadas no programa são a TO-500 travessia da Ilha do Bananal – com trecho de 94 km,  a TO-050, Palmas/Porto Nacional – trecho de 58,70 Km; a TO-010, TO-445 e TO-342, Palmas/Miracema do Tocantins/Miranorte – trecho de 108,00 Km; a TO-030, Palmas/Taquaruçu/Santa Tereza – 67,00 Km; a TO-080, Palmas/Paraíso do Tocantins – 74,70 Km; as rodovias TO-455 entroncamento TO-255 entroncamento TO-080 – trecho de 71,00 Km; a TO-355, Colinas do Tocantins entroncamento TO-010 – trecho de 60,00 Km; e a TO-222 Araguaína/Filadélfia – trecho de 107,00 Km.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias